pug

O Pug é um cachorro de características marcantes.

Seu focinho achatado e máscara negra na face com muitas dobras (rugas) o faz ser uma raça facilmente reconhecível e distinta.

Esta raça é reconhecida por ser amável e super brincalhões: são cães que alegram qualquer ambiente!

O Pug teve sua origem na China por onde foi altamente desenvolvido pela família imperial chinesa e com o objetivo de fazê-los animais de companhia.

São pouco tolerantes ao calor e frio extremo devido aos seus focinhos achatados, pois não conseguem respirar corretamente.

A raça Pug possui duas cores oficiais e mais duas derivações.

São ótimos cães para famílias, inclusive para crianças.

Perfil da Raça Pug

Grupo: Cães de Companhia

Tamanho: o Pug é considerado de tamanho pequeno (toy)
Altura: Os machos podem ter em torno de 30 centímetros de altura, e as fêmeas chegam ao máximo de 25 centímetros.
Peso: Tanto para machos quanto para fêmeas o peso médio vai de 6 a 8 quilos.

Expectativa de vida: de 12 a 15 anos.

Destaques Da Raça Pug

Pugs São Muito Afetuosos, Sociáveis e Alegres

Cachorros da raça pug são conhecidos por serem cachorros extremamente alegres.

Eles adoram uma boa brincadeira, são engraçados e às vezes chamados até de “palhaços” e com certeza podem trazer muita alegria para sua casa.

São muito sociáveis com estranhos e com crianças.

Com personalidade afetuosa possuem um vínculo muito grande com os seus tutores, gostando de estar com eles sempre.

 

Pugs Não Toleram Climas Muito Quentes, Úmidos e Frios

Esta raça possui vários problemas relacionados ao seu focinho bem achatado.

A intolerância a estes climas é um deles.

A conformação de focinho curto e achatado (braquicefálico) e passagem de ar menores torna ineficiente o processo de refrigeração do ar.

Quando enfrentam climas extremos essa situação pode piorar.

A temperatura ideal para que um Pug se sinta confortável está entre 20 a 24 graus Celsius.

 

Cachorros da Raça Pug Roncam Alto e Respiram Com Dificuldade

Esta é outra condição relacionada ao focinho braquicefálico.

A forma de ser do seu focinho e de algumas partes de suas vias respiratórias, como as aberturas do nariz e a conformação do palato (estrutura no início da garganta) dificulta a entrada e saída de ar.

Como por muitas vezes suas narinas são extremamente estreitas e o palato alongado, o ar que passa por estas estruturas ecoa e produz sons altos na respiração.

 

Pugs Estão Propensos a Terem Problemas Oculares

Por causa dos seus globos oculares bem proeminentes, os pugs geralmente sofrem com problemas oculares.

Pois isso os torna vulneráveis a arranhões, infecções e outros problemas nos olhos.

Por esse motivo é muito importante manter os olhos limpos e reconhecer os problemas oculares nos estágios iniciais.

 

Pugs São Propensos a Obesidade

Pugs adoram comer e podem possuir um apetite muito voraz.

É capaz de dragar sua comida rapidamente e comer tudo que conseguem.

Por isso tenha cuidado com a alimentação do pug.

Você deve monitorar a quantidade de comida que dá para sua seu pug com cuidado.

Além disso, possuem baixa tolerância ao exercício o que torna ainda mais importante uma alimentação balanceada.

História Da Raça Pug

A raça é considerada uma das raças de cachorro mais antigas do mundo.

Os Pugs têm uma história que pode ser rastreada de volta a 700 a.C. quando eles eram conhecidos como Lo-sze.

Documentos chineses datados nesta época afirmam que os cachorros de nariz curto com a descrição correspondente ao do Pug já existiam na China.

Evidências de cachorros semelhantes a Pug também foram encontrados no antigo Tibete e no Japão.

Existem diferentes teorias em relação à origem do Pug.

Uma delas afirma que o Pug é descendente de Pequineses de cabelo curto.

Outra teoria aponta que o Pug foi criado a partir de uma cruza com o Bulldog.

A terceira teoria especula que esta raça é uma forma em miniatura do Mastiff francês.

Na China, apenas a realeza podia ter e criar os Pugs.

Isto é, apenas os membros da família imperial chinesa foram autorizados a possuir esses os “cachorros de nariz curto” que sempre ficaram no lado do seu mestre mesmo durante ocasiões reais quando os convidados estrangeiros estavam presentes.

Dizem-se que as fêmeas de Pug eram muito apreciadas, de modo que tinham a mesma posição com as esposas do imperador.

Conta a história que o imperador Ling To (168-190 d.C.) amava tanto seus Pugs que fez uma lei onde qualquer um que fosse pego tentando roubar um Pug seria condenado a uma pena de morte.

Seus Pugs eram guardados pelos soldados do palácio e alimentados apenas com a melhor comida.

O Pug tinha seus próprios aposentos e servos dentro do palácio real e tinha o mais alto respeito.

A propagação do Pug pelo mundo pode ter começado quando os holandeses descobriram a China e começaram o comércio.

Durante os séculos 16 -17, o Pug tornou-se altamente popular e foi importado para a Europa com a ajuda da Companhia Holandesa das Índias Orientais.

Diz-se que os marinheiros contrabandeavam Pugs e os levaram para a Europa onde, por causa do tamanho pequeno, tornaram-se rapidamente populares como companheiros das classes altas e da nobreza.

Em 1572, um pug chamado Pompeu salvou a vida do seu mestre, o Príncipe de Orange, “William o Silencioso” alertando-o com a aproximação dos espanhóis.

Como resultado, Pompeu foi declarado como o cão oficial da Casa de Orange.

Mais tarde, quando o príncipe William subiu ao trono, seus Pugs chegaram à cerimônia adornados com fitas cor de laranja.

A esposa de Napoleão Bonaparte, Josephine, tinha um Pug chamado “Fortune”.

Na noite em que se casaram em 1796, Josephine recusou-se a dormir na cama, a menos que seu Pug tivesse permissão para dormir com eles.

Conta a história que Napoleão não teve opção, senão deixar Fortune dormir em sua cama.

Posteriormente, quando foi presa em Les Carmes, Josephine costumava enviar mensagens secretas a Napoleão através de Fortune.

Ela colocava suas mensagens secretas sob o colar do cão e ele levava as cartas para Napoleão.

Na Inglaterra, os Pugs foram importados da China durante a invasão britânica em 1860.

Eles encontraram Pugs no Palácio Imperial Chinês e os trouxeram para a Inglaterra.

Em seguida em 1886, a Inglaterra importou Pugs pretos e eles se tornaram famosos pelas mãos de Lady Brassey.

A rainha Victoria teve um gosto pela raça e também desempenhou um papel ativo na sua criação.

Foi o envolvimento ativo da rainha Victoria na criação de Pugs que ajudou a estabelecer o Kennel Club em 1873.

William Hogarth, o famoso pintor inglês, incluía seus Pugs em suas pinturas.

Um dos mais famosos é um auto-retrato onde ele se pintou com o seu Pug.

Além de Hogarth, muitos artistas europeus famosos, colocavam Pugs em suas pinturas tanto era a popularidade do Pug.

Por vezes eles pintavam os Pugs de propriedade da realeza, vestidos com ternos e calças combinados aos dos seus mestres.

Na América, logo quando foram reconhecidos pelo Kennel Club (AKC) se tornaram membros de casas de muitas famílias americanas e participaram de shows e competições.

Os Pugs ganharam prêmios em muitos shows internacionais.

Em meados do século 20, os pugs pareciam sair de moda, mas novamente começaram a fazer um retorno após o filme de Hollywood de 1997, Men in Black (Homens de Preto), com Will Smith e Tommy Lee Jones, onde um Pug jovem desempenhou o papel de Frank, o alienígena.

Este papel foi expandido mais tarde na sequência de 2002 Men in Black II (Homens de Preto II).

Um fato interessante sobre e raça é que o nome da raça também possui várias alterações em todo o mundo.

Na China evolui de Lo Chiang-Sze para Lo-Sze.

Na Holanda, nomearam o pug como “Mopshond” que significa “resmungar”.

Na Espanha é chamado de “Doguillo”.

Na Alemanha é chamado de “Mops” e na França, o chamam de “Carlin”

Há uma lenda que diz que o nome “Pug” surgiu quando algumas pessoas encontraram uma semelhança entre as expressões faciais do Pug e de um macaco de Manzana chamado Pug.

 

Personalidade Da Raça Pug

Uma das características mais marcantes da personalidade do Pug é seu bom humor.

Ele facilmente pode alegrar uma casa com suas brincadeiras, sendo sempre amável e gentil.

O Pug adora estar na companhia de seu dono e muitas vezes o segue pela casa.

Pugs geralmente são muito afetuosos com seu tutor, e muito sensíveis em relação a isso. Se não receber carinho e devoção de volta, ele pode ficar muito triste.

Os cachorros da raça Pug geralmente são bastante sedentários, e costumam dormir bastante.

Muitos tutores relatam que o Pug é uma raça bastante teimosa, mas nunca agressivos.

Também são bastante comilões e por vezes podem desenvolver um comportamento de implorar por comida.

O Pug também é um cachorro que late bastante (nem todos). Isso pode ser controlado com um bom esforço de adestramento.

Apesar disso, se a qualquer minuto, seu Pug achar que você ou ele estão em perigo, é provável que ele esqueça todo o treinamento e comece a latir até a ameaça acabar.

 

Saúde Do Pug: Veja os Pontos Críticos

Problemas de Pele

Os Pugs são altamente propensos a ter problemas de pele. Muitas vezes devido às dobras da pele que podem causar um ambiente propício para proliferação de fungos e bactérias.

Veja os principais problemas aqui:

  • Piodermite: é uma infecção de pele causada por bactérias.
  • Dermatite de dobra: muito comum nesta raça devido às dobras em sua pele. Pode ser grave se não tratado com cuidado, e até mesmo seja necessário a remoção cirúrgica da dobra. A melhor prevenção é manter o local sempre limpo.
  • Alergias: são reações excessivas do sistema imunológico a um alérgeno, que pode ser qualquer substância que seja capaz de induzir uma reação.
  • Demodicose: é causada pelo ácaro Demodex Canis, e conhecida popularmente como Sarna Demodécica, ou Sarna Negra.
  • Infecções fúngicas: Se o seu Pug cheira ruim, é comichão e tem pele enegrecida, engrossada, pode ter uma infecção por fungos. Ele geralmente afeta as axilas, pés, focinho, pescoço e dentro das orelhas. Seu médico pode prescrever medicamentos para esclarecer isso.

Problemas Respiratórios

O sistema respiratório do Pug possui diversas desvantagens, o que faz com que a raça já tenha grande propensão para ter diversos problemas.

Isso se deve ao seu focinho curto e achatado.

Então, normalmente seu Pug poderá apresentar dificuldades respiratórias como respiração barulhenta, roncar, tossir e respirar parecendo que está perdendo o ar.

Existem ainda alguns agravantes que podem ocorrer:

  • Estenose Nasal: esta é uma condição física em que a narina do cão é muito estreita para permitir uma respiração adequada. Pode ser necessária uma cirurgia para corrigir este problema
  • Colapso de Traqueia: a traqueia é formada por anéis de cartilagem, nesta condição os anéis podem se estreitar ou até mesmo se romper
  • Palato Mole Alongado: o palato é uma estrutura anatômica com função de fechar as vias aéreas do cachorro quando ele engole comida ou bebe água para que estes elementos sejam desviados para o estômago. Se estiver alongado, o palato mole atrapalha as vias respiratórias.

Problemas Oculares

Por causa dos seus olhos grandes e proeminentes, os Pugs estão propensos a uma variedade de problemas oculares. Veja aqui os principais:

  • Úlcera de Córnea:  é o nome que damos quando ocorre algum “machucado” na camada exterior do olho (a córnea). Se não for tratada com urgência a úlcera de córnea pode causar cegueira e até perda do olho.
  • Uveíte: é a inflamação de uma das partes do olho, denominada úvea. Os sinais mais comuns são vermelhidão e dor.
  • Entrópio: é quando a pálpebra superior, inferior ou as duas se dobram para dentro dos olhos.
  • Distiquíase: é o crescimento anormal de cílios na margem do olho.
  • Ceratoconjuntivite Seca: esta condição ocorre por deficiência na produção de lágrimas, impedindo o olho de ficar lubrificado.

Pelagem e Pele do Pug

Apesar de ser uma raça de pelos curtos, a pelagem do Pug possui algumas características interessantes.

Além disso a Pele do Pug merece uma boa atenção pois possui algumas peculiaridades.

Pelos:

O Pug possui uma pelagem de “capa dupla”, isso significa que ele tem duas camadas de pelos.

A camada inferior é fina e leve e a camada superior é densa e grossa.

 

Cores Características:

O Pugs podem ser de duas cores com algumas pequenas variações.

As cores originais são o Fulvo (bege) e o Preto.

As variações são o Fulvo Prateado e o Apricot, ambas as cores variações do Fulvo.

Queda De Pelos:

Os Pugs têm bastante queda de pelos. Essa queda costuma ser durante todo o ano.

Assim como a grande maioria das raças, duas vezes ao ano, você vai ver a troca de pelos.

Essa troca acontece no verão e no inverno, onde a queda de pelos será ainda maior, pois são as épocas onde o Pug troca toda sua pelagem.

Pele

Você já reparou que o Pug tem uma pele “solta”?

Isso se deve à elasticidade da pele, que é uma característica genética da raça.

Acredita-se que este traço genético foi desenvolvido com fins unicamente estéticos.

Este traço influencia diretamente nas dobras da pele em todo o corpo, principalmente na face.

As partes em que a pele está mais solta é em volta da cabeça e do pescoço, na área do queixo, no peito e nas costas na parte cervical (logo após o pescoço).

A medida que crescem, os Pugs vão preenchendo a pele solta com seu corpo mais robusto e muscular, podendo ter menos pele solta e dobras quando adultos.

Já quando envelhecem, há uma perda gradual de massa muscular o que pode fazer com que a pele parece mais solta.

Cuidados e Higiene Com o Pug

Como Diminuir A Queda De Pelos

Mantenha o hábito de escovação pelo menos uma vez a duas vezes por semana.

Nestas épocas de troca de pelos (verão e inverno) faça a escovação três a quatro vezes por semana.

Como Cuidar da Pele do Seu Pug

Ter um Pug significa ter que cuidar da pele do seu cachorro diariamente.

Suas dobras são alvo fácil de problemas de pele e uma atenção super especial deve ser dada a esta parte do seu corpo.

Pugs com problemas crônicos de pele podem até necessitar de cirurgia.

Portanto, todos os cuidados necessários:

  • Tenha uma programação de banhos regulares: geralmente uma vez ao mês é suficiente, mas pode ser necessário uma maior frequência em alguns Pugs. No pet shop ou em casa lembre-se de secar muito bem a sua pele, nunca deixá-la úmida.
  • As dobras faciais requerem uma maior atenção: também devem ser completamente secas após o banho e limpas diariamente com algodão, cotonete ou toalhas.
  • Cuidado com olhos proeminentes porque eles costumam ser sensíveis à produtos químicos. Verifique se eles estão devidamente limpos e lubrificados.

 

Convívio Do Pug Com Crianças E Outros Pets

O Pug é uma raça altamente sociável e costuma gostar muito de crianças.

Embora seja um cão de porte pequeno, o Pug não tem uma estrutura tão delicada quanto outras raças e isso os torna uma boa escolha para o convívio com crianças.

Apesar disso, as crianças precisam ser ensinadas a lidar com um cachorro.

Com o Pug em particular, deve-se tomar cuidado com seus olhos proeminentes, propensos a ferimentos.

Um outro detalhe é que o Pug não é um cachorro muito ativo, então brincadeiras de correr no quintal e  jogar bolinhas, por exemplo, estão fora de questão.

Além disso, assim como explicamos acima, Pugs não suportam temperaturas muito quentes.

E as crianças muitas vezes não estão conscientes destes detalhes, elas têm muita energia e querem brincar,  então é bom sempre estar por perto.

Com outros animais o Pug costuma ser bastante sociável também.

De natureza amigável pode se dar melhor com outros cães com a mesma natureza, como Poodle, Maltês e Labrador.

É preciso tomar cuidado com raças  maiores pois o Pug pode se machucar acidentalmente na hora de brincar.

Alimentação Do Pug

A alimentação do Pug é muito importante para sua saúde.  

Já sabemos que o Pug pode ser bastante comilão por isso é sempre necessário controlar sua ingestão de alimentos.

Devemos dar ao Pug a nutrição adequada com fontes de energia para que eles sustentem uma vida longa e saudável.

Os requerimentos de uma ótima dieta é que ela seja rica em proteínas e com as porções certas para se proteger contra ganho de peso.

Escolha sempre alimentos provenientes de ingredientes naturais.

Tenha atenção ao ler a tabela de ingredientes.

As fontes de proteína na alimentação do seu Pug devem vir sempre da carne de animais ou de peixes.

As porcentagens de proteínas recomendadas estão em torno de 18% para o adulto e 22% para os filhotes.

Já as quantidades de gordura variam entre 5% para adultos e 8% para filhotes.

As alternativas para alimentar seu Pug variam entre rações comerciais seca ou úmida (ou ambas) ou a alimentação natural para cachorros.

Seja qual for a opção que decidir  certifique-se de estar oferecendo a melhor nutrição para o seu cachorro.

 

Conclusão

Concluímos mais um Artigo Incrível sobre esta raça amável e amigável, o Pug.

E agora que você já sabe tudo sobre seu Pug,  queremos saber como é para você ter esse cachorro amável e super social dentro da sua casa.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Pug(s) deixando um comentário abaixo.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Pug.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Pug com a seguinte hashtag #pugsincriveis.

Você poderá ter uma foto do seu Pug aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Pugs.

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!

Links Úteis

Pug Spot

Pug Village

Pug Dog