pequines 3

O pequinês é uma raça de cachorro de pequeno porte originária da China.

Eles são também uma das raças que são chamadas de “Lion Dogs” (cães leões), assim como os Shih Tzus.

Esses cães são confiantes e carinhosos com os membros da família, mas independentes o suficiente para não precisar de atenção constante.

Entretanto, se encontrarem um bom e competente tutor, tornam-se também companheiros leais e inseparáveis.

Aliás, são conhecidos por serem companheiros maravilhosos para pessoas idosas, porque eles não são excessivamente exigentes quando se trata de exercício diário.

Essas e outras características você vai ver aqui neste super guia que a Cachorros Incríveis preparou para você.

Perfil da Raça Pequinês

Grupo: Cães de Caça

Tamanho: Porte Médio

Peso: Tanto machos como fêmeas podem pesar de 3 a 6 quilos.

Altura: Tanto machos como fêmeas podem medir de 15 a 23 centímetros.

Expectativa de vida: de 12 a 15 anos.

Origem: China

Pelagem: Longa, dupla camada

Cores: Preto, Fulvo, Creme, Preto e Dourado, Particolor

Destaques da Raça Pequinês

Pequineses Podem Roncar Muito

Por causa dos seus focinhos curtos, estes cães podem apresentar roncos excessivamente.

Pequineses São Ótimos Companheiros Para Idosos

Devido ao seu temperamento calmo e carinhoso e a necessidade baixa de exercícios diários esta raça é super indicada para idosos.

Além disso, eles são bastante adaptáveis e escolhem um dono para serem leais.

Pequineses Necessitam de Muitos Cuidados Com a Pelagem

A pelagem de cães desta raça é bastante densa e necessita de cuidados.

Se você está pensando em ter um Pequinês, saiba que ele precisa de escovações frequentemente.

Esta raça precisa também tomar banhos e ser tosada para manter a higiene em dia e os pelos em bom estado.

História da Raça Pequinês

O Pequinês é uma raça antiga de origem chinesa.

Como ele foi desenvolvido é um mistério que provavelmente nunca resolveremos.

Há evidências de DNA que confirmam o Pequinês como uma das mais antigas raças de cães do mundo.

Esculturas de cães que se assemelham ao pequinês, isto é, de cabeça grande, rosto achatado, uma juba de pelos semelhante a um leão, pernas curtas e uma cauda sobre as costas, remontam à dinastia Tang (618 – 907 d.C.).

Porém, estima-se que seus ancestrais já existiam muito antes disso na história chinesa.

No entanto, foi durante a Dinastia Tang que estes pequenos cães-leão se tornaram os cães favoritos na Corte Imperial.

Eles eram tão altamente valorizados, que um decreto foi aprovado afirmando que apenas membros da realeza e nobres poderiam possuir um pequinês.

E nenhum plebeu tinha permissão para comprar ou possuir um cão pequinês e, se o fizessem, era por sua própria conta e risco.

Pois, a punição era a morte.

Os pequineses foram vigiados de perto e nunca autorizados a deixar o palácio.

E muito menos o país.

Mas, durante a Guerra do Ópio em 1860, os cães tornaram-se prêmios de guerra e foram levados para a Inglaterra.

Quando tropas britânicas entraram no palácio imperial após invadir Pequim, uma das suas descobertas foram cinco cães pequineses.

Eles guardavam o corpo de sua dona que preferiu suicídio ao invés de ser capturada pelos ingleses.

Dois destes pequineses foram apresentados à duquesa de Wellington, dois ao duque e duquesa de Richmond e Gordon e um à rainha Victoria, que o chamou de “Looty”.

Os dois pequineses da duquesa de Richmond, foram chamados Guh e Meh e a Duquesa começou um programa de criação que se tornaria a agora famosa linha Goodwood.

Na década de 1890, mais pequineses encontravam o caminho para o ocidente, sendo contrabandeados para fora das casas imperiais ou dados como presentes a ocidentais de alta patente.

Um cão chamado Pekin Peter foi declaradamente o primeiro pequinês a ser exibido em uma exposição de cães britânica, em 1894.

A raça na época era conhecida como um pug chinês e um Spaniel pequinês.

Um clube pequinês foi estabelecido em 1904.

**Curiosidade: Um pequinês e dois Spitz Alemães escaparam do Titanic quando o navio afundou.

Personalidade da Raça Pequinês

O Pequinês é um cão brincalhão e travesso.

Tutores geralmente o descrevem como um cão grande no corpo de um cão pequeno quando se trata de personalidade.

Estes cães tendem a formar laços extremamente fortes com uma pessoa da casa, embora sempre mostrem carinho para com todos os outros também.

Eles são conhecidos por serem cães sociáveis, embora possam ser um pouco cautelosos com estranhos.

Mas nunca agressivos (a menos que se sentissem ameaçados de alguma forma grave).

Um Pequinês apenas latiria e manteria distância.

E, podem ser um pouco protetores, o que reflete um traço natural de “guarda” que está profundamente enraizado na personalidade de um Pequinês.

Embora sejam carinhosos e sociáveis, também são conhecidos por ter um pensamento “independente”.

Por isso, precisam conhecer seu lugar na matilha, e a quem podem procurar orientação e direção.

É importante que a socialização e o adestramento comece cedo.

Treine-o com consistência, firme e gentil, usando reforços positivos, como recompensas e elogios.

Do contrário, podem se tornar desobedientes e difíceis de se conviver.

Podem desenvolver temperamento extremamente possessivo com com seus brinquedos, com a comida.

E até mesmo, a ansiedade de separação pode se tornar um problema real.

Saúde do Pequinês: Veja os Pontos Críticos

A raça Pequinês tem uma expectativa de vida de 12 a 15 anos. São geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensas a certos problemas de saúde.

Nem todos os Pequineses vão adquirir essas doenças, mas é importante estar ciente delas se você estiver pensando em ter um cachorrinho desta raça.

Síndrome Braquicefálica

Este distúrbio é encontrado em cães com focinho curto, narinas estreitas ou palato mole alongado.

Suas vias aéreas podem ficar obstruídas em diferentes graus.

Podem causar desde respiração ruidosa ou difícil até o colapso total das vias aéreas.

Cães com síndrome braquicefálica comumente fungam e bufam.

O tratamento varia dependendo da gravidade da doença, mas inclui a oxigenoterapia, bem como a cirurgia para alargar as narinas ou encurtar os palatos (cirurgicamente).

Luxação Patelar

Ocorre quando a patela (osso do joelho) é deslocada da articulação. Este deslocamento pode ser total ou parcial.

Catarata

Esta doença causa uma opacidade na lente do olhos causando dificuldade visual.

Os sinais de catarata aparentam como uma mancha branca na lente do olho.

A catarata pode ser tratada cirurgicamente.

Fissura/Fenda Palatina

O palato é uma estrutura que separa as cavidades nasal e oral, e é dividido em duas partes, palato duro e palato mole.

Nesta doença, o palato pode estar com fissuras que podem variar em tamanho.

Uma fenda palatina pode afetar tanto o palato duro quanto o mole separadamente e/ou juntos e pode causar fissura labial.

Filhotes podem nascer com fissura palatina, ou uma fenda palatina pode ocorrer de uma lesão.

As fissuras palatinas são bastante comuns em cães, mas muitos filhotes nascidos com uma fenda palatina não sobrevivem ou são eutanasiados pelo criador.

O único tratamento para uma fenda palatina é a cirurgia para fechar o buraco, embora nem todos os cães com fissura palatina necessitem da cirurgia.

É importante obter uma recomendação de diagnóstico e tratamento do seu veterinário.

Criptorquidismo

Esta é uma condição na qual um ou ambos os testículos do cão não conseguem descer ao saco escrotal.

O criptorquidismo é comum em cães pequenos.

A idade normal em que os testículos devem descer completamente é ao redor de 2 meses de idade.

Se um testículo for retido, ele geralmente não é funcional e pode se tornar canceroso se não for removido.

O tratamento sugerido é a castração do cão.

Distiquíase

É o crescimento anormal de cílios na margem do olho.

Ectrópio

Ectrópio é uma condição física em que a pálpebra vira para fora, expondo a pálpebra interna sensível a condições ambientais adversas.

Doença de Disco Intervertebral

Esta doença ocorre quando parte do disco intervertebral se projeta para o canal espinhal e empurra a medula espinhal.

A compressão da medula espinhal pode ser mínima, causando dor no pescoço ou nas costas.

Ou pode ser grave, causando perda de sensibilidade, paralisia e falta de controle do intestino ou da bexiga.

O dano causado pela compressão da coluna pode até mesmo ser irreversível.

Dermatite de dobra

Muito comum nesta raça devido às dobras em sua pele.

Pode ser grave se não tratado com cuidado, e até mesmo seja necessário a remoção cirúrgica da dobra.

A melhor prevenção é manter o local sempre limpo.

Hidrocefalia

É quando o líquido cefalorraquidiano (LCR) se acumula no cérebro devido a um defeito congênito, obstrução ou resultado de trauma durante o parto, colocando pressão sobre o cérebro.

A cabeça parece inchada ou aumentada, mas o diagnóstico pode ser confirmado com um ultrassom, se necessário.

Não há cura para a hidrocefalia, embora em casos leves os esteróides possam ajudar a reduzir a pressão do fluido.

Filhotes com casos graves geralmente morrem antes dos quatro meses de idade.

Ceratoconjuntivite Seca

Esta condição ocorre por deficiência na produção de lágrimas, impedindo o olho de ficar lubrificado.

Os sinais são secreção amarela pegajosa, e pode ser confundida com conjuntivite.

O tratamento inclui medicação, lágrimas artificiais e, às vezes, cirurgia.

Atrofia Retiniana Progressiva

São distúrbios degenerativos do olho que eventualmente levam à cegueira permanente em ambos os olhos.

Pelagem do Pequinês

O pequinês tem uma aparência muito parecida com um leão.

Com uma juba incrível ao redor de seus pescoços e a pelagem mais curta no resto do corpo.

Seus pelos longos e sedosos podem chegar ao chão.

Abaixo dessa pelagem, Pequineses possuem um subpelo macio e espesso.

A pelagem do Pequinês pode ser de qualquer cor ou ter qualquer marca, incluindo preto e castanho, castanho ou tigrado vermelho, e particolor, que é branco com qualquer outra cor.

Pequineses da cor branco sólido foram muito apreciados pelos chineses e ainda hoje são populares.

Ele pode ou não ter uma máscara preta no focinho.

Independentemente da cor da pelagem, a pele exposta do focinho, nariz, lábios e bordas dos olhos deve ser preta.

Eles têm faces planas muito distintas e enrugadas que, embora sejam adoráveis, freqüentemente causam problemas respiratórios e oculares para a raça.

Cuidados e Higiene Com o Pequinês

Para cuidar bem de Pequineses, você vai precisar escovar a pelagem 1 a 2 vezes por semana.

Você precisará de uma rasqueadeira e um pente para fazer isso corretamente.

Pois, o pelo do Pequinês costuma ser denso e você precisa escovar até a raiz, e não só superficialmente, para remover possíveis nós e emaranhados.

Use um pente de metal nas franjas e franjas nas pernas, orelhas e cauda.

Essas áreas  emaranham-se facilmente, então penteie-as diariamente.

Limpe o rosto e ao redor dos olhos diariamente com uma bola de algodão úmida para evitar problemas com as dobras da pele nesta área.

Mantenha as dobras da pele limpas e secas para evitar infecções.

Sempre que o seu Pequinês ficar molhado, seque completamente as dobras cutâneas até que não haja umidade.

Os banhos podem ser dados uma ou duas vezes por mês, conforme necessário.

Use um shampoo próprio para cães para não ressecar a pelagem.

Convívio do Pequinês Com Crianças e Outros Pets

Muitos tutores e criadores não recomendam Pequineses para famílias com crianças pequenas.

O Pequinês pode não tolerar ser agarrado ou cutucado e não hesitará em se defender.

Por isso tenha cuidado.

Supervisione qualquer tipo de interação entre crianças menores e cães.

Sempre é necessário ensinar crianças a estar perto de cães e a tocar neles.

Crianças maiores, que já têm alguma noção de como tocar em animais não terão problemas com os Pequineses.

Quanto a outros animais, cães da raça Pequinês preferem a companhia de outros Pequineses.

Mas com a socialização precoce podem aprender a conviver com outros cães (e gatos).

Alimentação do Pequinês

Uma dieta bem equilibrada é vital para manter seu Pequinês saudável e feliz.

Para uma boa nutrição, garanta que a sua dieta contenha equilíbrio de todos os nutrientes essenciais.

Uma suplementação com vitaminas e minerais pode ser feita se necessário. Para isso, fale com seu veterinário.

Conhecer alguns fatores básicos de dieta e nutrição vai ajudar você a determinar que tipo de dieta é melhor para seu Pequinês.

Como com todos os seres vivos, existem cinco elementos básicos que são necessários para a saúde ideal do seu Pequinês.

São eles: vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos (com restrição).

Outro elemento muito importante é a água, que é essencial para o organismo do seu Pequinês.

As quantidades de cada elemento podem variar de acordo com a idade, nível de atividade, condições de saúde e/ou doença.

Todos estes nutrientes combinados, somam-se em suas calorias para montar uma dieta ideal.

Para calcular a quantidade de calorias que seu cachorro deve comer acesse esta calculadora de calorias própria para cachorros aqui.

Aconselhamos, no entanto, que o ideal é que você consulte o médico veterinário.
Ao escolher entre as opções de rações comerciais seca ou úmida (ou ambas) ou a alimentação natural para cachorros certifique-se de estar oferecendo a melhor nutrição.

Mantenha seu Pequinês em boa forma, sempre colocando a quantidade correta de alimento, e dividindo em 2 ou 3 refeições ao dia.

Preço de um Filhote de Pequinês

Essa é uma dúvida frequente de muitas pessoas que estão em busca do seu filhote perfeito.

O preço de um filhote de Pequinês pode variar absurdamente de um criador para outro.

Algumas variáveis que compõem o preço de um filhote, seja ele Pequinês ou de outra raça, são:

  • os custos que o criador tem para adquirir e para manter as matrizes;
  • os custos de todos os cuidados dispensados para produzir uma ninhada;
  • os custos com veterinários e outros profissionais envolvidos.

Ou seja, quanto maior o nível de profissionalismo e cuidados com todos os animais envolvidos, maior é o preço de um filhote.

Em contrapartida, infelizmente, existem criadores que mantêm seus cães em situações de vida insalubres e, por isso têm um preço mais baixo.

Fuja deles.

Essas questões não são vias de regra, por isso, é totalmente indicado que você pesquise a fundo como são as condições de criação e a reputação deste criador de cães.

Faça várias visitas ao canil, de preferência sem hora marcada para certificar de que está fazendo uma escolha certa.

Em nossa pesquisa encontramos preços de Pequinês entre R$800,00 a R$3.500,00 reais.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre seu Pequinês, queremos saber como é seu convívio e de sua família com essa raça incrível.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Pequinês(es) deixando um comentário.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Pequinês.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Pequinês com a seguinte hashtag #pequinesesincriveis

Você poderá ter uma foto do seu Pequinês aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Pequinês.

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!