maltês 11

O Maltês é uma raça de cachorro que teve sua origem em Malta, região do Mediterrâneo.

É uma das raças mais antigas do mundo.

Em sua origem foram apreciados pela sua aparência encantadora e natureza independente.

Saindo de Malta conquistaram o mundo com uma personalidade viva, brilhante e ousada.

E com sua pelagem exuberante, facilmente distinguida, com seu branco liso e longo.

Ao longo de sua longa história, o maltês recebeu muitos nomes, como “Cão Melitae”, “Cão Leão Maltês” e o “Terrier Maltês” entre outros.

Mas hoje, ele é conhecido simplesmente como o Maltês.

Esta raça tem uma longa história como cães de companhia e apreciam muito estar perto dos seus humanos.

Continue lendo para saber muito mais sobre esta raça incrível, o Maltês.

Perfil da Raça Maltês

Grupo: Cão de Companhia

Tamanho: Porte Pequeno

Peso: Os machos podem pesar de 1,4 a 3,6 kg, já as fêmeas podem pesar de 1 a 3 quilos.

Altura: tanto machos como fêmeas podem ter de 20 a 23 cm de altura.

Expectativa de vida: de 12 a 15 anos.

Origem: Malta –  Região do Mediterrâneo Central

Pelagem: pelos longos

Cor: Brancos

Destaques da Raça Maltês

O Maltês Possui Uma Natureza Doce e Companheira

Os malteses possuem personalidade doce e carinhosa.

Eles gostam de agradar.

Desde de sua origem em Malta, sempre foram criados como cães de companhia.

Eles são a escolha ideal para pessoas que trabalham em casa ou que passam muito tempo em casa.

Podem ser companheiros maravilhosos, pois são obedientes por natureza.

Malteses São Muito Inteligentes

O Maltês é muito inteligente e aprende rapidamente.

Ele possui grande capacidade de aprendizado.

Esta raça ocupa a posição de número 59 na lista que ranqueia as raças caninas mais inteligentes em todo o mundo.

Malteses se Adaptam Facilmente

Esta raça se adapta facilmente a diferentes tipos de família.

Podem ser ótimos cães de apartamento, quanto de casas.

Costumam se dar bem com todos, incluindo outros animais.

Malteses Necessitam de Muitos Cuidados Com a Pelagem

A pelagem exuberante do maltês necessita de muitos cuidados de higiene e limpeza.

Caso você opte por deixar a pelagem longa, você precisará escovar diariamente.

Banhos e tosas são necessários também com alta frequência.

História da Raça Maltês

É provável que o Maltês seja a raça de cães de companhia mais antiga do mundo.

Na Verdade, o maltês é uma das raças mais antigas do mundo.

A data e a origem exata em que começou a existir ainda não é certa.

Mas alguns historiadores demonstram sua existência há mais de 2000 mil atrás.

Os possíveis ancestrais para o Maltês são o Spitz e o Terrier Tibetano.

Estes cães que teoricamente seriam seus ancestrais eram cães muito maiores.

Então é provável que séculos de desenvolvimento tenham melhorado o tamanho e também refinado a sua cor branca.

As evidências apontam que estes pequenos cães de companhia se tornaram abundantes no Mediterrâneo, principalmente na Ilha de Malta.

Malta foi o local mais provável onde a raça foi melhorada, ganhando evidência pelo mundo todo.

Mas na região do Mediterrâneo, Malta não foi o único local que admirou a raça.

Grécia, Roma e Egito são alguns locais onde a história do Maltês se passou.

Artistas, poetas e escritores imortalizaram este pequeno cão nestas primeiras grandes culturas.

Malteses foram mencionados pelo filósofo Aristóteles, quando as raças da Grécia foram compiladas em uma lista.

Ele atribuiu ao maltês o nome de “canes malitenses”, que significa “cão de Malta” em latim por volta de 370 aC.

Também foram encontradas representações de cães parecidos com o maltês em artefatos egípcios.

Aliás, os egípcios achavam que os malteses tinham a capacidade de curar pessoas doentes e colocavam-o sobre o travesseiro de uma pessoa doente.

Essa crença inspirou um de seus nomes: “O Consolador“.

Já decorrido muitos séculos, o Maltês achou lugar entre os aristocratas franceses, em meados do século XV.

Nesta mesma época, durante o reinado de Henrique VIII, os malteses também chegaram às Ilhas Britânicas.

Rapidamente os malteses haviam se tornado o animal de estimação favorito para os nobres e famílias reais.

E, principalmente, na companhia de mulheres reais.

O maltês foi o cão favorito de muitas rainhas daquela época.

Incluindo, a rainha Elizabeth I, a rainha Mary of Scots e a rainha Victoria tinham a paixão por seus malteses em comum.

Possuir um maltês era um símbolo de estatura e importância.

Durante esse período, apenas os mais ricos podiam se dar ao luxo de ter essa raça.

Numerosos pintores, incluindo Goya e Sir Joshua Reynolds, incluíam esses pequenos cães em seus retratos de mulheres da época.

Em uma tentativa frustrada de diminuir seu tamanho, o Maltês quase se tornou extinto nos séculos 17 e 18.

A raça foi misturada a Poodles, Spaniels Miniatura e outros cães miniaturas com o intuito de formar cães do tamanho de um esquilo.

Esses experimentos foram na sua maioria desastrosos e resultaram na formação de várias novas raças, como o Bichon Frisé.

Até que no século 19 haviam 9 variações de cães malteses.

Mas, graças a criadores britânicos, o padrão da raça foi estabelecido e a raça começou a ser levada para diferentes lugares do mundo.

Por volta de 1800 começaram a chegar nos Estados Unidos e cresceram em registro lentamente até 1950.

Até que então, se tornaram mais populares e ganharam o mundo.

Personalidade da Raça Maltês

Os Malteses são personagens muito inteligentes e têm natureza doce e divertida.

Eles são animados e ao mesmo tempo carinhosos.

Eles amam obter atenção de pessoas quanto possível e odeiam ficar sozinhos por qualquer período de tempo.

Podem até mesmo vir a sofrer de ansiedade de separação.

E isso pode resultar em cães desenvolvendo problemas comportamentais indesejados, como por exemplo, excesso de latidos e/ou mastigação de móveis.  

Eles são a escolha ideal para pessoas que trabalham em casa ou que passam muito tempo em casa.

Portanto, o maltês não é uma boa escolha para pessoas que raramente estão em casa, porque seria um cão muito infeliz.

O maltês permanece muito parecido como um filhote em seu comportamento até o final de sua vida.

Mesmo quando um Maltês envelhece, seus níveis de energia permanecem elevados.

O que significa que esses cachorrinhos permanecem animados e divertidos até mesmo na sua velhice.

O maltês é muitas vezes erroneamente referido como sendo um terrier, o que eles não são e, portanto, eles não têm uma mentalidade “terrier”.

Isto é, não tem comportamentos de caça, embora sejam bastante corajosos.

Saúde do Maltês: Veja os Pontos Críticos

A raça Maltês tem uma expectativa de vida de 12 a 15 anos.

São geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensas a certos problemas de saúde.

Nem todos os Malteses vão adquirir essas doenças, mas é importante estar ciente delas se você estiver pensando em ter um cachorro desta raça

Atrofia Retiniana Progressiva:

São distúrbios degenerativos do olho que eventualmente levam à cegueira permanente em ambos os olhos.

Hipoglicemia

Malteses podem sofrer hipoglicemia, especialmente quando são filhotes.

A hipoglicemia é causada pelo baixo nível de açúcar no sangue.

Alguns dos sinais podem incluir fraqueza, confusão, uma marcha bamba e episódios parecidos com crises de convulsões.

Luxação Patelar

Ocorre quando a patela (osso do joelho) é deslocada da articulação. Este deslocamento pode ser total ou parcial.

Shunt Portossistêmico

O problema surge devido a uma anormalidade da veia porta no fígado.

Considerado um dos problemas de saúde hereditários em Malteses, obstrui o fluxo sanguíneo para o fígado.

Os sinais desta doença incluem convulsões, alterações comportamentais, icterícia, perda de apetite, fraqueza muscular, problemas cognitivos, perda de visão e perda de peso severa.

Essa doença pode ser fatal para Malteses.

A cirurgia é a opção permanente para tratar o problema.

Colapso de Traquéia

É um dos problemas de saúde genético em Malteses. A traquéia apresenta-se anormalmente estreita em um Maltês afetado pela doença.

Respiração com ruídos ou problemática e tosse frequente podem ser alguns sinais de colapso de traqueia.

Espirro invertido:

Este não é realmente um problema de saúde, mas geralmente ocorre quando os fluidos nasais escorrem pelo palato mole, fazendo com que ele se feche.

Estes sinais parecem muito piores do que realmente são. Tente acalmar seu Maltês acariciando sua garganta e isso deve passar rapidamente.

Pelagem do Maltês

Os Malteses possuem uma exuberante pelagem branca.

Esta pelagem é longa, lisa e brilhante, o que faz dela um tanto luxuosa.

Alguns Malteses podem apresentar um toque alaranjado na pelagem.

Eles não possuem duas camadas de pelos e, portanto tendem a não ter muita queda de pêlos.

Esta característica faz com eles sejam ótimas escolhas para pessoas alérgicas.

Cuidados e Higiene Com o Maltês

Por causa de sua pelagem longa e branca, Malteses costumam ter altas exigências de higiene e limpeza.

Este é o lado negativo de sua pelagem, pois eles se sujam facilmente e estão predispostos a manchas desagradáveis ​​em seus rostos.

Malteses geralmente precisam tomar banho semanalmente.

A frequência das tosas pode ser feita a cada 6-8 semanas.

Se você optar por deixar os pelos longos precisará de manutenções e tosas higiênicas.

O pelo do Maltês também está propenso a fazer nós.

Você vai precisar escová-lo diariamente com um pente e uma rasqueadeira macia apropriada.

Isso ajuda a evitar os nós e mantê-lo limpo.

Limpe a área dos olhos com uma gaze limpa seca ou com solução fisiológica diariamente.

Algumas pessoas usam produtos especiais para esta área.

Convívio do Maltês Com Crianças e Outros Pets

O Maltês se dá bem com crianças pequenas, ele é amoroso e paciente.

Alguns criadores de Malteses se recusam a vender filhotes para famílias com filhos pequenos.

É muito fácil para uma criança ferir um pequeno maltês soltando-o, pisando nele ou segurando-o com muita força.

Por isso, se você tem crianças pequenas, deve ensiná-las como segurar um cachorro, principalmente cães de pequeno porte.

O Maltês geralmente se dá bem com outros cães e gatos se forem socializados em idade precoce.

Tome cuidado com animais maiores, pois é comum Malteses que não tem consciência do seu tamanho minúsculo, se aproximarem inocentemente de outros animais.

Por isso, devem ser protegidos contra cães maiores.

Alimentação do Maltês

Uma dieta bem equilibrada é vital para manter seu Maltês saudável e feliz.

Para uma boa nutrição, garanta que a sua dieta contenha equilíbrio de todos os nutrientes essenciais.

Uma suplementação com vitaminas e minerais pode ser feita se necessário. Para isso, fale com seu veterinário.

Conhecer alguns fatores básicos de dieta e nutrição vai ajudar você a determinar que tipo de dieta é melhor para seu Maltês.

Como com todos os seres vivos, existem cinco elementos básicos que são necessários para a saúde ideal do seu Maltês.

São eles: vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos (com restrição).

Outro elemento muito importante é a água, que é essencial para o organismo do seu Maltês.

As quantidades de cada elemento podem variar de acordo com a idade, nível de atividade, condições de saúde e/ou doença.

Todos estes nutrientes combinados, somam-se em suas calorias para montar uma dieta ideal.

Para calcular a quantidade de calorias que seu cachorro deve comer acesse esta calculadora de calorias própria para cachorros aqui.

Aconselhamos, no entanto, que o ideal é que você consulte o médico veterinário.

Ao escolher entre as opções de rações comerciais seca ou úmida (ou ambas) ou a alimentação natural para cachorros certifique-se de estar oferecendo a melhor nutrição.

Mantenha seu Maltês em boa forma, sempre colocando a quantidade correta de alimento, e dividindo em 2 ou 3 refeições ao dia.

Preço de um Filhote de Maltês

Essa é uma dúvida frequente de muitas pessoas que estão em busca do seu filhote perfeito.

O preço de um filhote de Maltês pode variar absurdamente, de um criador para outro.

Algumas variáveis que compõem o preço de um filhote, seja ele Maltês ou de outra raça, são:

  • os custos que o criador tem para adquirir e para manter as matrizes;
  • os custos de todos os cuidados dispensados para produzir uma ninhada;
  • os custos com veterinários e outros profissionais envolvidos.

Ou seja, quanto maior o nível de profissionalismo e cuidados com todos os animais envolvidos, maior é o preço de um filhote.

Em contrapartida, infelizmente, existem criadores que mantêm seus cães em situações de vida insalubres e, por isso têm um preço mais baixo.

Fuja deles.

Essas questões não são vias de regra, por isso, é totalmente indicado que você pesquise a fundo como são as condições de criação e a reputação deste criador de cães.

Faça várias visitas ao canil, de preferência sem hora marcada para certificar de que está fazendo uma escolha certa.

Em nossa pesquisa encontramos preços de Maltês entre R$1.000,00 a R$6.000,00 reais.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre seu Maltês, queremos saber como é para você ter esse cachorro gentil e amável em sua casa.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Maltês(es) deixando um comentário.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Maltês.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Maltês com a seguinte hashtag #Maltesesincriveis

Você poderá ter uma foto do seu Maltês aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Maltês..

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!