lhasa apso 13

Lhasa Apso é uma raça originária do Tibete.

Inicialmente desenvolvida como cão de guarda dos monastérios budistas tibetanos.

Hoje essa raça é uma das mais populares no Brasil e no mundo como cães de companhia.

Mas ainda sim retém suas características de cães leais aos seus mestres.

Ele é conhecido por sua pelagem longa e macia, de várias possibilidades de cores.

É um cachorro que requer bastante trabalho na pelagem.

É inteligente e pode ser adestrado com um pouco de paciência e consistência.

Vamos agora conhecer todas os detalhes sobre essa raça incrível.

Características do Lhasa Apso

((( Se você tem um site adicione este infográfico – veja as instruções no final do artigo )))

Gostou? Compartilhe este Infográfico com seus amigos:

 

Para adicionar este infográfico no seu site, é preciso colocar os créditos e o link em sua publicação, então clique aqui para obter o código.

Perfil da Raça Lhasa Apso

Grupo: Cães de companhia

Tamanho: Porte pequeno

Altura: Tanto os machos como as fêmeas podem ter em torno de 25 a 28 centímetros de altura.

Peso: Para machos e fêmeas o peso médio vai de 5 a 7 quilos.

Expectativa de vida: de 12 a 15 anos.

Destaques da Raça Lhasa Apso

O Lhasa Apso é um Ótimo Cão de Guarda

Historicamente criado para ser cão de guarda de templos budista, esta raça ainda carrega consigo essas características.

O Lhasa é um cão de guarda naturalmente protetor, ele é um fiel guardião do lar e da família.

Não há como mudar isso, embora você possa ensiná-lo boas maneiras caninas com adestramento.

A socialização com pessoas desde filhote também pode ajudar.

A natureza protetora do Lhasa pode surpreender aqueles que não estão familiarizados com ele, dado seu pequeno tamanho.

Além disso, ele certamente não parece feroz.

O Lhasa Apso Tem Altas Necessidades de Cuidados Com a Pelagem

A linda pelagem do Lhasa precisa de muito cuidado.

Se você está procurando por um cachorro com uma pelagem de fácil manutenção, é seguro dizer que o Lhasa Apso não é a melhor escolha.

Você terá muito trabalho para manter sua pelagem em boas condições ou precisará de um profissional para isso.

Escovar e pentear os pelos são uma tarefa diária.

Tosas também devem ser frequentes, mesmo que você queira manter os pelos longos.

Alguns tutores optam por aparar frequentemente os pelos e deixá-los curtos, isso é uma opção.

O banho freqüente também é necessário para manter o Lhasa com um cheiro agradável.

O Lhasa Apso é um Cão Independente e Inteligente

Extremamente independente, o Lhasa gosta de fazer suas próprias coisas.

Isso pode significar que seu objetivo na vida não é necessariamente agradar você.

Lhasas são espertos, mas também podem ser teimosos e independentes.

Você precisará treiná-los com paciência e técnicas de reforço positivo, e seja firme e consistente no que você pede deles.

História da Raça Lhasa Apso

O Lhasa Apso é uma das raças mais antigas do mundo.

Há relatos que contam que o Lhasa Apso possa ter sido criado e domesticado por volta de 800 a.C.

Uma análise de DNA identificou o Lhasa Apso como uma das 14 raças de cães mais antigas, verificando que os cães de colo e os cães de companhia estavam entre os primeiros cães criados por humanos.

Essa raça é proveniente do Himalaia no Tibete.

Segundo conta a história, seu nome original teria sido “Apso Seng Kye”  que significa “cachorro-leão barbudo”.

O principal trabalho designado para esta raça era como sentinela doméstico.

Sua função era guardar as casas da nobreza tibetana e dos monastérios budistas.

Uma das grandes características que faziam do Lhasa perfeito para isso eram sua audição aguçada e latido agudo.

Ele servia como alarme contra ladrões e intrusos que passassem despercebidos pelos guardas exteriores dos palácios e monastérios.

Esse trabalho foi desenvolvido principalmente na cidade sagrada de Lhasa, de onde originou seu nome atual.

Os Lhasas no Tibete nunca eram vendidos, e a única maneira de conseguir um lhasa era ser presenteado.

Havia uma crença que os corpos dos Lhasa Apsos podiam ser penetrados por almas de “lamas” (sacerdotes do lamaísmo) falecidos enquanto esperavam o renascimento em um novo corpo.

Desde o início da dinastia Manchu, em 1583, até 1908, o Dalai Lama enviou Lhasas como presentes sagrados ao imperador da China e aos membros da família imperial.

Os Lhasas sempre foram dados em pares e com a intenção de trazer boa sorte e prosperidade.

Um casal original de Lhasas foi dado de presente pelo 13º Dalai Lama, Thubten Gyatso para Suydam Cutting, e a raça chegou aos Estados Unidos em 1933.

Também, no início de 1900, alguns exemplares da raça foram levados por militares que retornavam do Tibete para a Inglaterra.

Logo a raça ficou conhecida como "Lhasa Terrier".

Inicialmente, ele foi classificado como Terrier, mas depois foi designado como uma raça não esportiva.

O Lhasa tornou-se a primeira das raças tibetanas a ser registrada no American Kennel Club, em 1935.

As características da raça são resultado direto da evolução do Lhasa em ambiente geográfico e climático da região do Himalaia.

Grandes altitudes, clima seco e ventoso, o terreno empoeirado, verão curto e quente e o longo e amargo inverno faz parte desses ambientes onde o Lhasa se formou.

Durante o resto do século XX, o Lhasa Apso cresceu exponencialmente em popularidade, até se tornar um dos mais procurados de todos os cães de pequeno porte em todo o mundo.

Existe um grupo único de Lhasa Apsos conhecido como os cães Gompa.

A palavra Gompa é uma referência à principal sala de meditação de um monastério.

Os cães Gompa são descendentes diretos dos Lhasas tibetanos do Dalai Lama Gyen Yeshe.

Na década de 1980, nove Lhasa Apsos criados pelo falecido Lama Gyen Yeshe foram levados para o Canadá.

Esses cães foram registrados no Canadá, e em 2000 foram enviados para os Estados Unidos, onde esforços têm sido bem sucedidos em preservar a linhagem genética da raça.

Não tendo sido submetido a seleção por padrão específico, estes Lhasas com perfil genético único representam o Lhasa Apso como ele se desenvolveu.

Personalidade Da Raça Lhasa Apso

Ainda que centenas de anos tenham se passado, o Lhasa Apso carrega em seu sangue seu instinto protetor.

Esse traço de sua personalidade ainda pode ser visto hoje, pois o Lhasa leva a sério o trabalho de guardar sua casa e a família.

O Lhasa possui sentidos agudos, habilidades de observação afiadas e desconfiança de qualquer coisa nova ou diferente.

Ele é naturalmente cauteloso com estranhos, e só irá fazer amizade depois que se certificar que o indivíduo não apresenta ameaça.

Por isso, ele é um excelente cão de guarda.

Alguns Lhasas, não apenas latem, mas estão dispostos a morder se forem ameaçados.

Muito inteligente, mas também dominante e manipulador, o Lhasa Apso pode ser um desafio no adestramento.

É necessário ensinar boas maneiras caninas e impedi-lo de pensar que ele pode governar a casa.

Por isso, treinamento e socialização desde filhotes são essenciais.

Os métodos de treinamento com reforço positivo podem ser melhor sucedidos.

Lhasas não gostam de ser forçados a fazer nada, nem aceitarão grosserias ou provocações.

Por outro lado, Lhasa Apso é uma raça feliz, travessa e brincalhona.

Pode levar algum tempo para amadurecer e, até mesmo, permanecer infantil até a velhice.

O Lhasa não é um cachorro extremamente ativo e pode viver bem dentro de casa ou apartamento.

O Lhasa gosta de ficar perto de sua família, seguindo de sala em sala para participar das atividades ou sentar-se em um colo.

No entanto, por causa de sua natureza independente, ele fica bem quando deixado sozinho em casa por um período razoável de tempo.

Saúde Do Lhasa Apso: Veja os Pontos Críticos

A raça Lhasa Apso tem uma expectativa de vida geral de 12 a 15 anos, mas podem chegar a viver por 18 a 22 anos!

São geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensas a certos problemas de saúde.

Nem todos os Lhasa Apsos vão adquirir essas doenças, mas é importante estar ciente delas se você estiver pensando em ter um Lhasa.

Luxação Patelar

Ocorre quando a patela (osso do joelho) é deslocada da articulação. Este deslocamento pode ser total ou parcial.

 

Alergias

São reações excessivas do sistema imunológico a um alérgeno, que é qualquer substância que seja capaz de induzir uma reação nesse animal em particular

 

Atrofia Retiniana Progressiva:

São distúrbios degenerativos do olho que eventualmente levam à cegueira permanente em ambos os olhos.

 

Cherry Eye “Olho de Cereja”

Esta doença ocorre quando a glândula da terceira pálpebra aumenta e fica inchada. Parece uma massa vermelha - uma cereja - no canto interno do olho do cachorro.

O tratamento para esta doença é geralmente a cirurgia.

 

Adenite Sebácea

É uma doença genética da pele difícil de diagnosticar e muitas vezes é confundida com hipotireoidismo, alergias ou outras condições.

Nesta doença as glândulas sebáceas da pele ficam inflamadas por razões desconhecidas e acabam sendo destruídas.

Os cães afetados geralmente têm pele seca e escamosa, com queda de cabelo no topo da cabeça, pescoço e costas, pele espessa, odor desagradável e infecções secundárias na pele.

 

Ceratoconjuntivite Seca

Esta condição ocorre por deficiência na produção de lágrimas, impedindo o olho de ficar lubrificado.

Os sinais são secreção amarela pegajosa e pode ser confundida com conjuntivite.

O tratamento inclui medicação, lágrimas artificiais e, às vezes, cirurgia.

 

Displasia Renal Hereditária

Este doença é causada por um defeito genético ou de desenvolvimento dos rins, que são pequenos e irregulares.

A doença varia em gravidade: filhotes severamente afetados são excessivamente sedentos e pequenos para a idade e, freqüentemente sofrem de insuficiência renal.

Cães levemente afetados podem não apresentar sintomas.

 

Infecções de Ouvido

São comuns devido ao pelo abundante nos canais auditivos.

 

Pelagem do Lhasa Apso

A pelagem do Lhasa Apso é exuberante e uma de suas características mais marcantes.

Normalmente essa pelagem é longa, densa, dura e reta (sem tendência a enrolar).

Quanto ao toque é macia, mas não sedosa (como do Yorkshire).

Esta é a pelagem que o Lhasa precisa para proteção e isolamento.

É uma pelagem de camada dupla, forte e resistente.

Em climas mais quentes, os Lhasa Apsos tendem a não desenvolver tanto subpelo como  em climas mais frios.

Queda de Pelo no Lhasa Apso

O Lhasa Apso tem quedas de pelo moderadas que são acentuadas duas vezes ao ano, quando há trocas de pelo (verão e inverno).

A troca de pelos não demora mais que um mês.

Por conter uma pelagem longa, pode acontecer de alguns fios que caem começarem a se enrolar nos fios saudáveis.

Por isso é necessário escovação diária.

Cores do Lhasa Apso

O Lhasa Apso pode vir em várias cores, incluindo mel, preto, branco, ardósia ou areia.

Cuidados e Higiene Com o Lhasa Apso

Manter a pelagem do Lhasa comprida e com boa aparência pode ser lindo, no entanto, é demorado e difícil.

Pentear e escovar são hábitos necessários que devem ser feitos regularmente, até mesmo  diariamente.

Os olhos também merecem atenção, verifique a limpeza, vermelhidão ou secreções.

Igualmente importante é que as orelhas sejam verificadas semanalmente quanto a vermelhidão ou mau odor, o que pode indicar uma infecção.

Banhos freqüentes também são necessários (banhos quinzenais são mais indicados).

Muitos tutores optam por contratar um profissional, porque certamente não é um trabalho fácil.

Na verdade, é muito comum que os tutores de Lhasas mantenham a pelagem tosada para reduzir as tarefas de limpeza e manutenção.

Comece a acostumar seu Lhasa a ser escovado e examinado desde filhote.

 

Convívio do Lhasa Apso Com Crianças E Outros Pets

A maioria dos Lhasa Apsos gostam de crianças. Mas não todos.

Na verdade, as crianças provavelmente não estão no topo da lista de coisas favoritas de um Lhasa.

É recomendado que você ensine as crianças como lidar e respeitar um cachorrinho e você não terá problemas.

O Lhasa tende a ser intolerante com as palhaçadas normais das crianças, e pode até mesmo beliscar ou morder.

O Lhasa é mais adequado para uma casa com crianças mais velhas que entendem como lidar com ele adequadamente.

O Lhasa pode se dar bem com outros cães sim.

Ele gosta de ser o cão superior, então ele é frequentemente o líder, mesmo em torno de outros cães que são muito maiores.

O Lhasa pode se dar bem com outros animais de estimação também, recebendo apresentações e treinamentos adequados.

 

Alimentação do Lhasa Apso

Uma dieta bem equilibrada é vital para manter seu Lhasa Apso saudável e feliz.

Para uma boa nutrição, garanta que a sua dieta contenha equilíbrio de todos os nutrientes essenciais.

Uma suplementação com vitaminas e minerais pode ser feita se necessário. Para isso, fale com seu veterinário.

A quantidade de alimento que o cão adulto come depende do seu tamanho, idade, constituição, metabolismo e nível de atividade.

Os cães são indivíduos, assim como as pessoas, e nem todos precisam da mesma quantidade de comida.

Existem cinco elementos básicos que são necessários para a saúde ideal do seu cachorro:  vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos.

As quantidades de cada elemento podem variar de acordo com a idade, nível de atividade, condições de saúde e/ou doença.

Todos estes nutrientes combinados, somam-se em suas calorias para montar uma dieta ideal.

Normalmente, um adulto jovem e ativo precisa de 350 a 400 calorias por dia, dependendo do peso corporal.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre seu Lhasa Apso, queremos saber como é para você ter esse cachorro independente e protetor em sua casa.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Lhasa Apso(s) deixando um comentário.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Lhasa Apso.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Lhasa Apso com a seguinte hashtag #lhasasincriveis.

Você poderá ter uma foto do seu Lhasa Apso aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Lhasa Apsos.

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!

Links Úteis

The Lhasa Apso Club

Embed This Image On Your Site (copy code below):