cachorro pode comer cebola 1

Muitas pessoas me perguntam se cachorro pode comer cebola.

E a maioria das pessoas que vivem com filhos de quatro patas gostam de compartilhar suas vidas com seus amigos peludos.

E se há algo que cães adoram compartilhar com seus humanos, é a sua comida.

Lembrando que a comida para cachorro deve ser especialmente formulada para dar aos cães a melhor nutrição da qual eles precisam.

Mas, existem muitos alimentos que os humanos podem comer normalmente e que não são seguros para os cães.

A cebola é um desses alimentos.

Embora a maioria dos tutores de cães já saibam que as cebolas são prejudiciais para os cães, eles não sabem o porquê.

Ou pode ser que restem algumas dúvidas sobre o assunto: cães versus cebolas.

Então, chegou a hora de aprendermos em detalhes!

Você sabia que as cebolas podem matar seu cachorro?

Ou, podem deixá-lo gravemente doente, seja crua, cozida ou em pó.

Por isso, leia com atenção nosso artigo para saber tudo em detalhes.

Veja o que você vai aprender neste artigo:

A resposta é bem simples: NÃO, definitivamente cachorro não pode comer cebola.

Embora a cebola seja amplamente utilizada na culinária humana, adicionando sabor aos nossos pratos, ela contém uma substância que para cães é uma forte toxina.

Inclusive, todas as partes da planta da cebola são tóxicas para os cães, incluindo a polpa, as folhas, suco e pós processados.

Preparados de cebola em pó são ainda mais potentes do que as cebolas frescas.

Também não importa a forma de preparo, se está crua ou cozida, a cebola continuará sendo tóxica.

Veja a seguir  por que você nunca deve alimentar seus cães com cebolas.

As cebolas contêm uma substância chamada dissulfeto de N-propila, conhecida como tiossulfato.

Esta substância não é tóxica para humanos, pois o nosso organismo consegue digeri-la normalmente.

Mas cães não têm a enzima necessária ao organismo para digerir essa substância, o que torna as cebolas um alimento prejudicial para eles.

A atuação desta substância no organismo do cão é diretamente na hemoglobina das hemácias (glóbulos vermelhos).

A hemoglobina é uma proteína que transporta oxigênio dentro dos glóbulos vermelhos.

O tiossulfato se liga à hemoglobina danificando essa proteína, fazendo com que ela sofra uma oxidação.

Essa oxidação da hemoglobina dentro da célula reduz a capacidade dos glóbulos vermelhos de transportar oxigênio.

Além disso, causa uma sinalização dentro da célula chamado de Corpúsculos de Heinz.

Isso faz com que o corpo do seu cão se engane e pense que aquela célula de sangue é uma invasora no organismo.

Então, os glóbulos vermelhos que estão danificados e sinalizados são destruídos pelo próprio corpo em um processo conhecido como hemólise.

Este processo todo leva a perda de glóbulos vermelhos do sangue, resultando em uma anemia, que é chamada de anemia hemolítica.

Alguns estudos mostraram que a cebola pode ser tóxica para cães quando eles comem mais de 0,5% do seu peso de uma vez só.

Isso significa 50g de cebola são tóxicas para um cão pequeno de 10kg.

Porém, isso não significa que se eles comerem um pedacinho ou outro de vez em quando não ficarão doentes.

Independente da quantidade de cebolas que ele come, este processo que explicamos acima irá acontecer.

Portanto, se ele come um pedacinho hoje, ocorrerá o dano de oxidação e ele perderá algumas hemácias.

A diferença é que algumas hemácias a menos não farão mal, mas e algumas poucas hemácias todos dia, o que ocorrerá?

Se você respondeu que o dano se acumulará, está correto.

O organismo tem uma taxa de recuperação de hemácias.

Isto é, o corpo destrói algumas hemácias e produz novas hemácias.

Se a taxa de destruição for maior que a de produção o cão ficará doente.

Por isso, não é bom arriscar.

A alimentação muito frequente com cebolas, pode afetar a saúde e a vitalidade do animal.

Se você suspeitar que seu cachorro comeu cebola, entre em contato com o médico veterinário ou com a clínica de emergência imediatamente.

O veterinário poderá ajudá-lo a descontaminar-se da cebola.

Geralmente, se a ingestão tiver ocorrido nos últimos 30 minutos a uma hora, o veterinário poderá induzir o vômito.

Se a ingestão foi há mais de uma hora, ele poderá fazer o tratamento com carvão ativado para ajudar a limitar a absorção da toxina no trato gastrointestinal.

Se a quantidade ingerida foi muito grande para o tamanho do seu animal, pode ser que até seja necessário a internação para aplicação de fluidos via intravenosa e monitoramento do progresso.

É preciso também fazer o monitoramento do sangue com exames, pois pode ser que não haja sinais clínicos enquanto o sangue não tiver sido afetado totalmente.

Isto é, os sintomas não aparecem imediatamente!

Uma vez afetado, pode ser verificado com exames de sangue, pode até mesmo ser necessário fazer uma transfusão de sangue.

Sinais Mais Comuns de Intoxicação Por Cebola

  • Cansaço excessivo ou fraqueza
  • Falta de coordenação
  • Vômito e/ou diarréia
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Urina de cor vermelha ou castanha
  • Hipersalivação e aumento da frequência respiratória

Não alimente seu cachorro com a comida que você prepara para você e para sua família.

Cães podem se alimentar com uma dieta caseira ou comida natural, mas há uma forma correta de preparo.

Os cães podem comer muitos dos mesmos alimentos que as pessoas, mas eles não são pessoas (mesmo que muitos deles acham que são)!

Eles não possuem o mesmo sistema digestivo que nós.

Então, a melhor coisa que você pode fazer pelo seu cão é pesquisar quais alimentos são seguros para os cães e quais não são.

Há muitos vegetais saudáveis ​​que são perfeitamente seguros para os cães.

Você pode oferecer o seu cão cenouras, batatas doces e que tal uma fruta saudável, como a maçã?

Todos estes alimentos podem ser oferecidos como um petisco natural e saudável para seu filho de 4 patas.


Importante: Nosso conteúdo é produzido por profissionais veterinários e tem caráter informativo.

Mas existem algumas questões particulares ao seu cachorro que você SEMPRE deve entrar em contato com o seu veterinário de confiança.

Portanto, de nenhuma forma, substitui a orientação de um médico veterinário.

Sempre que o seu cachorro apresentar sinais anormais, leve-o ao médico veterinário.

Esperamos que neste artigo você tenha encontrado todas as informações que procurava.

Afinal, a saúde do seu cachorro é muito importante para nós.


Então, se você gostou deste artigo, nos ajude a distribuir estas informações compartilhando este artigo com seus amigos e nas suas redes sociais.

E não se esqueça de deixar um comentário abaixo para que possamos saber se você está gostando dos nossos conteúdos!

Compartilhe suas experiências conosco!

Até o próximo artigo!

Um AUbraço