cachorro pode comer alho 6

Muitos tutores querem saber definitivamente se cachorro pode comer alho.

Digo isto porque este não é um assunto muito claro por aí.

A maioria dos veterinários tradicionais não querem que seu cachorro chegue nem perto do alho.

Entretanto, vários veterinários holísticos, principalmente nutrólogos, têm receitado uma quantidade controlada de alho para seus pacientes caninos.

Neste ponto você pode até se perguntar quem é que tem a razão.

E, para descobrir isso, será preciso pesquisar fundo em evidências científicas, certo?

Bem… Sim e Não.

Sim, porque quando você tem dúvidas sobre a saúde do seu animal é bom saber de fontes confiáveis.

E conteúdos científicos produzidos por especialistas são a melhor forma de não errar.

E Não, porque a Cachorros Incríveis já pesquisou tudinho sobre este assunto para você.

Então, fique ligadinho e continue lendo este artigo, pois aqui você vai aprender:

É verdade que esta questão ainda é discutida.

Mas, segundo os últimos estudos sobre o assunto, sim, cachorro pode comer alho.

Entretanto, é necessário que seja uma quantidade estritamente controlada.

O alho em excesso ainda pode fazer mal e causar problemas sanguíneos.

Mas existe alguma coisa boa no alho?

Sim, é o que vamos ver em seguida.

Assim como para humanos, o alho pode trazer alguns ótimos benefícios para a saúde do seu cachorro.

O alho tem sido usado há milhares de anos na medicina chinesa e ayurvédica.

Ele contém pelo menos 30 compostos que ajudam no combate de doenças.

Este alimento promove efeitos positivos relevantes em vários sistemas e órgãos dos cães.

No sistema gastrointestinal, o alho ajuda na digestão e promove o desenvolvimento de bactérias benéficas.

Inclusive, pode ser considerado como um antibiótico, antiviral e antifúngico natural, que não agride o estômago e intestinos.

Ele pode também, ajudar a reduzir o colesterol e os triglicerídios.

Ele até mesmo contribui para a desintoxicação do fígado.

O alho ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, razão pela qual pode ser de grande valia para o tratamento de cães diabéticos.

No sistema imune, o alho estimula a produção de glóbulos brancos, contribuindo assim para melhorar a imunidade.

Isso pode ser particularmente útil para animais com sistema imunológico comprometido, como em casos de tratamento de câncer.

O alho possui um composto chamado Selênio, um poderoso antioxidante que retarda o desenvolvimento das células cancerosas.

Por último e não menos importante, o alho apresenta ação antiparasitária.

Ele tem efeito inclusive sobre tênias e protozoários, como a Giardia.

Acredita-se também que o forte odor do alho, quando ingerido será exalado através dos poros e glândulas sudoríparas.

O alho torna o cachorro menos atraente para as pulgas e carrapatos.

Eis aqui porque muitas pessoas ficam apavoradas com o alho.

O alho contém tiossulfato, uma substância química responsável por causar anemia hemolítica.

Essa é a mesma substância que está na Cebola.

Este tipo de anemia causa dano oxidativo às células vermelhas do sangue.

Este dano gera uma marcação na célula chamado de Corpusculos de Heinz.

O organismo entende que estas células estão doentes e as elimina causando a anemia.

Porém, os níveis de tiossulfato são muitos baixos para causarem algum tipo de problema.

Na verdade, algumas pesquisas foram feitas para determinar a quantidade de alho suficiente para induzir anemia hemolítica em cães.

E foi muito difícil para os cientistas encontrarem evidências clínicas de que o alho seja ruim para os cães.

Um destes estudos, cães foram alimentados com 1,25 ml de extrato de alho (equivalente a 2,5 dentes de alho) por quilo de peso por até 11 dias consecutivos.

Isso significa que a dose para um cão de 5 kg foi é equivalente a 12 dentes de alho por dia.

Após 11 dias alguns animais tiveram alguns efeitos colaterais em seu sangue, porém nenhum deles desenvolveu anemia, mesmo com essa quantidade ridiculamente alta.

A conclusão que podemos tirar é que são necessárias doses absurdamente altas de alho para causar toxicidade em um cão.

Apesar das evidências serem conclusivas a favor da segurança do uso de alho em cães, os especialistas recomendam alguns cuidados.

O alho NÃO deve ser fornecido a animais de estimação com uma condição anêmica preexistente ou àqueles programados para cirurgia.

O alho também NÃO deve ser dado para filhotes até que completem 6 – 8 semanas de idade.

Isso porque os filhotes começarão a produzir novas células sangüíneas em torno de 6 – 8  semanas de idade.

Este alimento também NÃO deve ser dado a fêmeas prenhes ou amamentando, uma vez que o alho pode mudar o sabor do leite materno.

Além disso, uma vez que o alho estimula o sistema imunológico, cães com doenças auto-imunes como Lúpus, NÃO devem receber alho.

Algumas raças são mais sensíveis aos efeitos hemolíticos dos oxidantes, como por exemplo Akitas e Shiba Inus, adverte a veterinária Susan Wynn.

Por isso NÃO devem ser alimentados com alho.

O alho também pode interagir com vários tipos de medicamentos, como imunossupressores, medicamentos para o coração, medicamentos quimioterápicos, diluentes de sangue, insulina, antiácidos, medicamentos para pressão alta.

Caso o seu cachorro esteja usando alguns medicamentos destes tipos, consulte o veterinários antes de começar com o alho na alimentação.

Caso você esteja pensando em incluir alho na alimentação do seu cachorro aqui vão algumas dicas.

O alho pode ser adicionado a alimentação do seu cachorro de 3 a 4x por semana.

As quantidades podem variar de acordo com o peso, mas a maioria dos veterinários concordam que a dose segura para cães:

  • de até 8 quilos – meio dente de alho;
  • de 8 a 18 quilos – 1 dente
  • de 18 a 30 quilos – 2 dentes;
  • de 30 a 40 quilos – 2 dentes e meio;
  • acima de 45 quilos – 3 dentes.

Caso você não esteja seguro de utilizar alho na alimentação do seu cachorro entre em contato com o médico veterinário para discutir esta ideia.

A cocção do alho elimina a maioria a maior parte dos níveis de tiossulfato, então o alho é perfeitamente seguro em receitas de petiscos e biscoitos para cães.

Falando em petiscos, aproveite e conheça nosso curso de BISCOITOS SAUDÁVEIS!

Este curso é incrível para você que quer dominar a arte de fazer petiscos incríveis para seus cães (e até mesmo ganhar uma renda extra com isso)!

Clique Aqui Para Conhecer o Curso

Neste curso você vai aprender passo a passo receitas de biscoitos saudáveis extremamente recomendados para seu cachorro.

São receitas fáceis de fazer e seu cachorro vai adorar.

Importante: Nosso conteúdo é produzido por profissionais veterinários e tem caráter informativo.

Mas existem algumas questões particulares ao seu cachorro que você SEMPRE deve entrar em contato com o seu veterinário de confiança.

Portanto, de nenhuma forma, substitui a orientação de um médico veterinário.

Sempre que o seu cachorro apresentar sinais anormais, leve-o ao médico veterinário.

Esperamos que neste artigo você tenha encontrado todas as informações que procurava.

Afinal, a saúde do seu cachorro é muito importante para nós.

Então, se você gostou deste artigo, nos ajude a distribuir estas informações compartilhando este artigo com seus amigos e nas suas redes sociais.

E não se esqueça de deixar um comentário abaixo para que possamos saber se você está gostando dos nossos conteúdos!

Compartilhe suas experiências conosco!

Até o próximo artigo!

Um AUbraço