Bulldog francês 1

O Bulldog Francês é uma pequena raça de cães domésticos que teve sua origem na Inglaterra.

O Frenchie, como é chamado em muitos países pelo mundo, é resultado de um cruzamento entre bulldogs ingleses e terriers.

Realmente, o Bulldog Francês se assemelha a um Bulldog Inglês, exceto pelas grandes “orelhas de morcego” sempre eretas, que são a marca registrada da raça.

Ele é considerado um cão brincalhão, alerta, adaptável e, como seus tutores costumam dizer, completamente irresistível.

Bulldogs Franceses também são companheiros amorosos que amam estar em contato com seus humanos.

Eles também são inteligentes, e treiná-los é fácil, desde que você faça com que pareça um jogo e mantenha-o divertido.

Os Bulldogs Franceses são ótimos cães para pessoas que vivem em apartamentos ou espaços pequenos.

Perfil da Raça Bulldog Francês

Grupo: Cães de Companhia

Tamanho: Porte Pequeno

Altura: Tanto machos como fêmeas podem medir de 27 a 30 centímetros de altura.

Peso: Tanto machos como fêmeas podem pesar de 7 a 12 quilos.

Expectativa de vida: de 11 a 14 anos.

Destaques da Raça Bulldog Francês

O Bulldog Francês Não Precisa de Muitos Exercícios

O Bulldog Francês é uma escolha ideal de animal de estimação para pessoas que levam uma vida mais calma.

De fato, eles ficarão felizes sentados no sofá com seu dono.

Isso também o faz um cão ideal para pessoas com pouco tempo para passeios e exercícios, ou então pessoas que de alguma forma estejam impedidas disso.

O Bulldog necessita de aproximadamente 15 minutos por dia de uma leve caminhada, que já o ajudará a se manter em forma.

Adquirir um Bulldog Francês é Relativamente Caro

Comprar um filhote de boa origem, com ou sem pedigree, de criadores reconhecidos e bem conceituados pode ser levemente caro.

Se você quer adquirir um Bulldog Francês prepare o bolso e esta não é a hora de economizar.

É importante que você faça a compra de criadores conceituados pois essa é uma raça sensível.

É importante que o criador saiba exatamente o que está fazendo e selecione sempre os melhores bulldogs para reprodução.

Para obter um filhote de bulldog saudável, nunca compre um filhote de cachorro de um criador irresponsável ou loja de animais que não estejam bem regulamentados.

O Bulldog Francês Necessita de Cuidados Especiais Com a Pele

O Bulldog francês necessita de cuidados frequentes com a pele, prestando atenção especial às dobras da pele.

As dobras precisam ser verificadas e limpas regularmente, diariamente ou semanalmente.

Bulldogs Franceses Não Toleram Ficar Sozinhos

Esta raça não tolera ficar sozinha por qualquer período de tempo e muitas vezes sofre de ansiedade de separação.

Bulldogs gostam de companhia e contato com com suas famílias, sempre formando fortes laços com seu tutor.

Bulldogs Franceses Podem Ter Dificuldades Respiratórias

Por causa de seu focinho achatado, Bulldogs Franceses podem ter problemas respiratórios.

Por isso também não lidam com o calor muito bem e precisam ser monitorados em dias quentes para garantir que eles não se excedam.

Eles podem superaquecer muito rapidamente no tempo quente por causa dos seus focinhos curtos.

É necessário manter o Frenchie num ambiente fresco e confortável, ou até mesmo ao ar condicionado.

Este não é um cão que pode ficar do lado de fora em um dia quente.

História da Raça Bulldog Francês

A história do Bulldog Francês é uma história interessante e de longa duração.

Ela começa na Grécia antiga com seus ancestrais, cães da raça Molossos.

Estes cães eram criados para trabalho e para a guerra por uma tribo grega, com o mesmo nome.

Os cães Molossos são os ancestrais originais de muitas outras raças que conhecemos hoje como o Rottweiler e Bulldog Inglês.

E por sua vez, um cruzamento do Bulldog Inglês com outras raças deu origem ao Bulldog Francês.

A história nos conta que a partir da proibição de um esporte sangrento, o Bull-baiting, em 1835, do qual os Bulldogs Ingleses eram utilizados, estes mesmos começaram a servir como animais de companhia.

Então, criadores começaram a realizar cruzamentos com terriers e com o Pug, para obter Bulldogs menores.

Em meados de 1860, toda a Inglaterra encontrava-se cheia de Bulldogs miniaturas pesando entre 7 a 12 quilos.

Neste mesmo período, acontecia a revolução industrial na Inglaterra.

Nottingham, região central da Inglaterra, então um centro de fabricação de rendas, tinha tornado o Bulldog Miniatura uma espécie de mascote para seus fabricantes de rendas.

*Curiosidade: diz-se que as rendeiras de Nottingham, usavam os Bulldogs como aquecedores de colo enquanto trabalhavam.

No auge da revolução industrial, a fabricação de rendas estava cada vez mais ameaçada.

Então, muitos fabricantes de rendas se mudaram para o norte da França e, é claro, levaram seus Bulldogs miniaturas consigo.

Na França, estes cachorrinhos também se tornaram populares, e novas linhas de exportação foram criadas para os Bulldogs em miniatura entre a Inglaterra e os franceses.

Acredita-se que as cruzas feitas para obter esta nova conformação foram feitas na Inglaterra, porém terriers franceses podem ter participação também.

Os franceses adoravam as características do Bulldog miniatura que os ingleses não gostavam, como o próprio tamanho e as orelhas levantadas.

Os rendeiros franceses adoravam os Bulldogs com orelhas eretas e então a raça recebeu o nome de Bouledogue Français.

Paris acabou descobrindo a nova e deliciosa raça, e assim começou a reputação do Frenchie como cão da cidade por excelência.

Os cães logo se tornaram um símbolo da vida parisiense, de trabalhadores a alta elite social.

No final do século XIX, a popularidade do Frenchie se espalhou pela Europa e pela América.

O Bouledogue Français foi então re-introduzido na Inglaterra em 1893, onde enfrentaram resistência dos criadores de Bulldog Inglês.

Para contornar o problema, os criadores de Bulldog Francês criaram seu próprio Bulldog Club e realizaram seu primeiro show em 1902.

A partir de então a raça se espalhou pelo mundo, com sua graciosidade e aparência inigualável.

Personalidade da Raça Bulldog Francês

Os Bulldogs Franceses têm fama de serem travessos e brincalhões, roubando a atenção quando e onde for possível.

Eles também podem ser considerados os cães de companhia perfeitos, eles amam contato humano.

O Bulldog Francês pode ser a escolha ideal para pessoas que levam uma vida mais calma, pois eles ficarão felizes sentados no sofá com seu dono.

Eles são conhecidos por serem bons e leais companheiros, graças a sua natureza doce e afetuosa.

Frenchies são considerados de inteligência mediana, classificados na posição 58 da escala de Stanley Coren.

Mas são capazes de aprender novos comandos prontamente, uma vez que você ultrapasse a sua teimosia.

Esta raça é uma ótima opção para as pessoas que vivem em casas menores e apartamentos.

Eles não são conhecidos por latirem em excesso, embora não gostem de ficar sozinhos por conta própria.

Estar sozinho por muito tempo pode fazer com que um Bulldog Francês se comporte de maneira destrutiva.

Ele pode adquirir comportamentos como mastigação de utensílios domésticos ou móveis ou até mesmo fazer suas necessidade em lugares inapropriados da casa.

Saúde do Bulldog Francês: Veja os Pontos Críticos

A raça Bulldog Francês tem uma expectativa de vida de 11 a 14 anos. São geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensas a certos problemas de saúde.

Nem todos os Bulldog Franceses vão adquirir essas doenças, mas é importante estar ciente delas se você estiver pensando em ter um cachorro desta raça

Síndrome Braquicefálica:

Este distúrbio é encontrado em cães com focinho curto, narinas estreitas ou palato mole alongado.

Suas vias aéreas podem ficar obstruídas em diferentes graus.

Podem causar desde respiração ruidosa ou difícil até o colapso total das vias aéreas.

Cães com síndrome braquicefálica comumente fungam e bufam.

O tratamento varia dependendo da gravidade da doença, mas inclui a oxigenoterapia, bem como a cirurgia para alargar as narinas ou encurtar os palatos (cirurgicamente).

Mielopatia Degenerativa

É uma doença progressiva e degenerativa da medula espinhal em cães e pode ter início a partir dos 8 anos de idade.

Na fase inicial, o cão mostra falta de coordenação nos movimentos e falta de apoio nas suas patas traseiras.

Pode também apresentar movimentos estranhos, como cambalear e arrastar um ou os dois pés ou andar com os nós dos dedos.

Displasia de Quadril

Trata-se de uma deformidade genética na qual parte do osso do fêmur (cabeça do fêmur) não se encaixa adequadamente no encaixe do quadril (osso da bacia).

Luxação Patelar

Ocorre quando a patela (osso do joelho) é deslocada da articulação. Este deslocamento pode ser total ou parcial.

Doença de Von Willebrand

Esta é uma doença genética hereditária que interfere com a capacidade do sangue de coagular.

O principal sintoma é sangramento excessivo após uma lesão ou cirurgia.

Outros sintomas incluem hemorragias nasais, sangramento nas gengivas ou sangramento no estômago ou nos intestinos.

A maioria dos cães com doença de von Willebrand pode levar uma vida normal.

Hemivértebra

Esta é uma malformação onde uma ou mais vértebras apresentam uma forma de uma cunha ou triângulo.

Esta malformação pode ocorrer sozinha ou com outras malformações das vértebras.

Pode causar problemas leves como dores, fraqueza, ou pode pressionar a medula espinhal levando a paralisia.

Doença de Disco Intervertebral

Esta doença ocorre parte do disco intervertebral se projeta para o canal espinhal e empurra a medula espinhal.

A compressão da medula espinhal pode ser mínima, causando dor no pescoço ou nas costas.

Ou pode ser grave, causando perda de sensibilidade, paralisia e falta de controle do intestino ou da bexiga.

O dano causado pela compressão da coluna pode até mesmo ser irreversível.

Fissura/Fenda Palatina

O palato é uma estrutura que separa as cavidades nasal e oral, e é dividido em duas partes, palato duro e palato mole.

Nesta doença, o palato pode estar com fissuras que podem variar em tamanho.

Uma fenda palatina pode afetar tanto o palato duro quanto o mole separadamente e/ou juntos e pode causar fissura labial.

Filhotes podem nascer com fissura palatina, ou uma fenda palatina pode ocorrer de uma lesão.

As fissuras palatinas são bastante comuns em cães, mas muitos filhotes nascidos com uma fenda palatina não sobrevivem ou são eutanasiados pelo criador.

O único tratamento para uma fenda palatina é a cirurgia para fechar o buraco, embora nem todos os cães com fissura palatina necessitem da cirurgia.

É importante obter uma recomendação de diagnóstico e tratamento do seu veterinário

Cherry Eye “Olho de Cereja”

Esta doença ocorre quando a glândula da terceira pálpebra aumenta e fica inchada. Parece uma massa vermelha – uma cereja – no canto interno do olho do cachorro.

O tratamento para  esta doença é geralmente a cirurgia.

Pelagem do Bulldog Francês

A pelagem do Bulldog Francês é curta, lisa, brilhante e fina e fácil de cuidar.

Eles têm queda de pelos pequena a moderada que pode variar conforme o período de trocas de pelos.

No verão e no inverno, eles trocam toda a sua pelagem e tendem a ter queda de pelos maior.

Cores do Bulldog Francês

Existe uma boa variedade de cores e padrões do Bulldog Francês.

Algumas cores são mais mais populares e outras mais difíceis de se ver.

As entidades que regulam os padrões da raça, identificaram cores aceitáveis e não aceitáveis para esta raça.

As cores aceitáveis ​​são todas tigradas, fulvos, brancas, tigradas e brancas, e qualquer cor exceto aquelas que constituem desqualificação.

As cores não aceitáveis ​​(para exposições de cães) são preto sólido, fígado, preto e bronze, preto e branco, e nestes casos são desqualificações para os animais de exposições.

É um pouco complicado para entendimento, visto que até mesmo estas entidades, como a AKC (American Kennel Club), dizem que “a classificação das cores é subjetiva”.

Cuidados e Higiene Com o Bulldog Francês

Bulldogs Franceses são bastante fáceis de cuidar.

Ofereça um alimento para cães de alta qualidade adequado à idade sua idade, e ele terá todos os nutrientes de que a raça necessita.

Os Bulldogs Franceses não precisam de banhos frequentes, então, utilize um shampoo de boa qualidade para cães para manter os óleos naturais em sua pele e pelagem.

Faça isso mensalmente ou conforme necessário.

Sempre que você der banho no seu Bulldog Francês  certifique-se de secar completamente a pele entre as dobras do seu rosto.

Faça a manutenção, mantendo essas dobras faciais limpas e secas para evitar infecções bacterianas diariamente.

Embora sua pelagem seja extra curta, escove-o com uma escova macia para evitar que seus pelos fiquem caindo por toda a casa.

Isso pode ser feito 1 a 2 vezes por semana, e você pode aumentar a frequência caso ele esteja no período de troca de pelos.

Convívio do Bulldog Francês Com Crianças e Outros Pets

Bulldogs Franceses têm uma personalidade descontraída muito semelhante às crianças, e podem desfrutar de brincadeiras ao ar livre assim como se enroscar no sofá para assistir desenhos.

Isso faz dos Bulldogs Franceses companheiros ideais para crianças de todas as idades, criando uma infância inesquecível e memorável.

Quando são socializados com outros animais durante a infância, Bulldogs Franceses  podem se dar bem com outros cães e gatos.

No entanto, podem ser levemente ciumentos em relação a outros cães, especialmente se esses outros cães estiverem recebendo atenção do seu próprio tutor.

Alimentação do Bulldog Francês

Uma dieta bem equilibrada é vital para manter seu Bulldog Francês saudável e feliz.

Para uma boa nutrição, garanta que a sua dieta contenha equilíbrio de todos os nutrientes essenciais.

Uma suplementação com vitaminas e minerais pode ser feita se necessário. Para isso, fale com seu veterinário.

Conhecer alguns fatores básicos de dieta e nutrição vai ajudar você a determinar que tipo de dieta é melhor para seu Bulldog Francês.

Como com todos os seres vivos, existem cinco elementos básicos que são necessários para a saúde ideal do seu Bulldog Francês

São eles: vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos (com restrição).

Outro elemento muito importante é a água, que é essencial para o organismo do seu Bulldog Francês.

As quantidades de cada elemento podem variar de acordo com a idade, nível de atividade, condições de saúde e/ou doença.

Todos estes nutrientes combinados, somam-se em suas calorias para montar uma dieta ideal.

Para calcular a quantidade de calorias que seu cachorro deve comer acesse esta calculadora de calorias própria para cachorros aqui.

Aconselhamos, no entanto, que o ideal é que você consulte o médico veterinário.
Ao escolher entre as opções de rações comerciais seca ou úmida (ou ambas) ou a alimentação natural para cachorros certifique-se de estar oferecendo a melhor nutrição.

Mantenha seu Bulldog Francês em boa forma, sempre colocando a quantidade correta de alimento, e dividindo em 2 ou 3 refeições ao dia.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre seu Bulldog Francês, queremos saber como é para você ter esse cachorro inteligente e afetuoso em sua casa.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Bulldog Francês(s) deixando um comentário.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Bulldog Francês.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Bulldog Francês com a seguinte hashtag #bulldogsincriveis.

Você poderá ter uma foto do seu Bulldog Francês aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Bulldog Franceses.

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!

Links Úteis

All About Frenchies