Bull Terrier 1

O Bull Terrier é um dos cães mais facilmente reconhecidos do mundo.

A forma distinta de sua cabeça e corpo robusto faz desta raça um cão de beleza única e exótica.

O Bull Terrier ou, em inglês, English Bull Terrier é uma raça de cães de origem inglesa.

É uma raça relativamente nova, datada de aproximadamente 1860.

O Bull Terrier é um cão brincalhão e alegre, mas considerado difícil de adestrar.

Para saber mais sobre o Bull Terrier continue lendo este artigo super completo que preparamos para você.

Perfil da Raça Bull Terrier

Grupo: Grupo dos Terriers (Cães de caça)

Tamanho: Porte médio

Altura: Os machos podem ter em torno de 53 a 55 centímetros de altura, e as fêmeas chegam ao máximo de 51  a 53 centímetros.

Peso: Para os machos o peso médio vai de 24 a 29 quilos, já para as fêmeas o  peso médio varia de 20 a 24 quilos.

Expectativa de vida: de 10 a 15 anos.

*Bull Terrier Miniatura: podem ter em torno de 35 a 38 centímetros de altura e pesar 18 a 20 quilos.

Destaques Da Raça Bull Terrier

Bull Terriers São Ótimos Cães de Companhia

Esta raça é sensível e gosta de estar perto de seus tutores.

São extremamente devotos aos seu donos.

Vive bem dentro de casa com a família.

Bull Terriers Precisam de Exercícios e Treinamentos Constantes

O Bull Terrier é uma raça altamente energética e precisa de exercícios diários de aproximadamente 30 minutos a 1 hora.

Se não se exercitar, o Bull Terrier pode se tornar um cão obstinado e começar a destruir objetos e móveis.

Ele também necessita de adestramento firme e constante, pois não é uma das raças mais fáceis de se adestrar.

Apesar de muitos tutores relatarem sua inteligência, há também um pouco de teimosia.

Por isso o adestramento constante desde filhotes é tão necessário.

Por esse motivo também não é uma raça recomendada para tutores de primeira viagem.

Bull Terriers Precisam Ser Socializados Desde Filhotes

A socialização precoce é uma obrigação para cães Bull Terriers.

Os cães desta raça pode se tornar agressivos com pessoas e com outros cães e animais menores.

Isso pode até mesmo assustar, mas a socialização com outros animais e pessoas desde filhotes pode acabar com este problema.

História Da Raça Bull Terrier

O Bull Terrier é uma raça relativamente nova, tendo seu surgimento em meados de 1830 – 1860.

Nesta época, na Inglaterra, os cães eram utilizados em lutas contra touros (cães Buldogues) e posteriormente, entre si.

Para ser mais exato, no século XIX os antigos buldogues eram utilizados em combates contra touros, em uma prática esportiva chamada Bull-baiting (baiting em inglês significa provocar, atormentar).

Após ser implementada uma lei que proibia a prática de Bull-baiting e outros esportes como este,  iniciaram-se, clandestinamente, lutas apenas entre cães.

Mas os buldogues não eram exatamente os cães ideais para esse “esporte” pois, apesar de sua força, não tinham rapidez e agilidade.

Então, os “admiradores” desta prática começaram a cruzar os buldogues com cães mais ágeis e valentes, neste caso os terriers ingleses.

Assim surgiram surgiram os primeiros cães que seriam posteriormente denominados Terriers do tipo Bull (uma mistura de terriers com buldogues) como Staffbull, Pitbull e Amstaff.

Mas inicialmente eram apenas chamados de cães “Bull e Terrier”.

Porém ainda não estava estabelecido o padrão da raça Bull Terrier.

Então, como conta a história, na década de 1860, o criador de cães, James Hinks, começou a desenvolver o Bull Terrier.

Ele cruzou o antigo buldogue com um English White Terrier (Terrier Inglês Branco) procurando estabelecer a cor característica branca, e também com o Dálmata.

Os resultado destes cruzamentos fez sucesso em exposições caninas, conquistando admiradores.

Posteriormente, James Hinks utilizou outras raças neste cruzamento, como o Whippet e o Pointer Espanhol “para agregar elegância”, e o Collie e o Borzoi “para alongar o crânio”.

O novo cão produzido foi chamado inicialmente de Hinks breed (Raça de Hinks) ou The White Cavalier (O Cavalheiro Branco).

Ele acabou se tornando popular por sua aparência chamativa com a característica cabeça alongada e olhos triangulares.

Posteriormente recebeu o nome de Bull Terrier Inglês em homenagem ao extinto tipo de cão que influenciou o seu desenvolvimento.

Esta raça foi utilizada como cão de companhia para os ingleses tanto da classe média como para os nobres.

James Hinks faleceu precocemente em 1878, e a criação do Bull Terrier Inglês teve continuidade através do seu filho, James Hinks Jr.

A raça foi registrada pela primeira vez em 1887 pelo The Bull Terrier Club, e desde então sempre teve enorme sucesso e tradição nas exposições caninas por sua beleza exótica.

Nesta época, a raça consistia principalmente de espécimes brancos.

Logo no início do século XX, esforços decididos e bem-sucedidos foram feitos para criar Bull Terriers coloridos (cruzas com a raça Staffordshires, principalmente tigrados), e hoje, o colorido e o branco compõem uma só raça.

O padrão miniatura foi desenvolvido para ter as mesmas qualidades do padrão normal, chamado “Standard” Bull Terrier, mas com um tamanho mais manejável.

E em 1992 o Bull Terrier Miniatura foi reconhecido oficialmente.

Alguns clubes de cães reconhecem o Bull Terrier Miniatura como uma raça separada, outras reconhecem como variedades diferentes da mesma raça.

Curiosidade: Patsy Ann, uma Bull Terrier de Juneau, no Alasca, ficou super conhecida por suas habilidade um tanto distintas, na década de 1930. Patsy podia prever a chegada de cada navio no porto, antes mesmo de haver algum aviso. Ela esperava a chegada dos navios e ficou famosa entre os turistas. Em 1934, ela foi nomeada a recepcionista oficial de Juneau. Em 1992 uma estátua de bronze foi colocada no porto de Juneau em sua homenagem.

Personalidade Da Raça Bull Terrier

Bull Terriers são extremamente carinhosos, energéticos, ousados, robustos, alegres e brincalhões.

Por criação seletiva, o Bull Terrier hoje se tornou um animal de companhia e animal de estimação muito amado da família.

Essa raça costumava ser muito feroz e agressiva por sua origem ancestral de cães de luta, mas hoje em dia eles têm um temperamento mais suave.

Entretanto, lembre-se que ele é um animal forte e poderoso, portanto adestramento e socialização desde filhotes se fazem necessários.

Quanto ao adestramento, os Bull Terriers são um pouco difíceis de adestrar, mas aprendem e podem até mesmo se tornar grandes cães de guarda!

Eles são perfeitos para famílias ativas e amam estar ocupados em algum trabalho.

São muito apegados e afetuosos com seus donos, então, não toleram ficar por muito tempo sozinhos.

Saúde Do Bull Terrier: Veja os Pontos Críticos

Os cães da raça Bull Terrier são geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensos a certos problemas de saúde.

Nem todos os Bull Terriers vão adquirir essas doenças, mas é importante estar ciente delas se você estiver pensando em ter um cachorro desta raça.

Surdez

Pode ocorrer em um ou ambos os ouvidos. É comum em cães brancos, e alguns Bull Terriers coloridos podem ser surdos em um dos ouvidos.

Bull Terriers surdos em um ouvido podem levar vidas relativamente normais, mas filhotes surdos em ambos os ouvidos requerem técnicas especiais de treinamento e manuseio.

Doenças Cardíacas

Problemas cardíacos causados por defeitos na estrutura e/ou função do coração são ocasionalmente encontrados em Bull Terriers.

Alguns casos são mais graves do que outros e geralmente são indicados pela presença de um sopro cardíaco.

Alguns Bull Terriers podem viver por anos sem nenhum problema, e outros desenvolvem insuficiência cardíaca.

Problemas de Pele

Alguns problemas de pele podem afetar Bull Terriers, especialmente os brancos, que têm pele sensível.

A pele dos Bull Terriers é propensa a erupções cutâneas, feridas e irritações.

Bulls Terriers também são propensos a alergias de contato ou alergias inalantes, que refletem na pele.

Verifique a pele do seu Bull Terrier regularmente e trate qualquer erupção rapidamente.

Nefrite Hereditária

Esta é uma forma grave de doença renal encontrada em Bull Terriers, muitas vezes em cães novos, e é transmitida de pais para filhos.

É causada por rins pequenos e pouco desenvolvidos ou pelo mau funcionamento dos filtros do rim, resultando em altos níveis de proteína na urina.

Os Bull Terriers com esta doença geralmente morrem antes dos três anos de idade, embora alguns possam viver até 6 ou 8 anos antes de sucumbirem à insuficiência renal.

Para fazer o diagnóstico precoce leve o seu Bull Terrier ao veterinário e peça os exames renais o mais cedo possível.

Comportamento Obsessivo (girar ao perseguir a cauda)

Girar é uma forma obsessiva de perseguir a cauda que geralmente começa aos seis meses de idade.

Pode continuar por horas e deixar o cão sem interesse em comida ou água.

Pode ser até mesmo um tipo de convulsão que pode ser tratada com sucesso com medicamentos anticonvulsivos.

Os Bull Terriers também podem desenvolver uma forma mais branda de perseguir a cauda, que é facilmente combatida, eliminando o tédio do cão.

Luxação de Lente Ocular

A luxação da lente é quando a lente do olho (isto é, o cristalino) é acaba deslocando-se do seu local quando o ligamento que a mantém no lugar se deteriora.

Pode ser tratável com medicação ou cirurgia, mas em casos graves, o olho pode precisar ser removido.

Luxação Patelar

Ocorre quando a patela (osso do joelho) é deslocada da articulação. Este deslocamento pode ser total ou parcial.

Pelagem do Bull Terrier

A pelagem do Bull Terrier é curta, lisa e brilhante, com uma textura dura.

Não costuma ter muita queda de pelos, a não ser durante a temporada de troca de pelos, no verão e inverno.

Cores do Bull Terrier

O Bull Terrier é classificado como “Branco” ou “Colorido”.

Essa classificação tem origem nos primórdios da raça, quando o traço mais desejável no Bull Terrier era ser estritamente branco.

Os Bull Terriers “Brancos” podem ser brancos sólidos, com ou sem marcas coloridas na cabeça, mas em nenhum outro lugar do corpo.

Os Bull Terriers coloridos são de qualquer outra cor que não branco ou qualquer cor com marcas brancas.

Os Bull Terriers coloridos podem ter as cores tigrado, vermelho e tricolor (preto, branco e bege e preto, bege e branco) com várias tonalidades entre elas.

Cuidados e Higiene Com o Bull Terrier

Adestramento e socialização precoces são essenciais.

Bull Terriers precisam de liderança com amor, sem recorrer à força física ou palavras duras.

O Bull Terrier não é a raça mais fácil de treinar, mas se tiver firmeza e consistência será bem sucedido.

Por outro lado, os cuidados com a higiene do Bull Terriers são bastante fáceis.

Eles precisam apenas de escovação semanal pois a queda de pelos não é grande.

Com exceção, durante a temporada de troca de pelagem semestral, quando a escovação diária será necessária.

A respeito dos banhos, Bull Terriers não precisam de banhos frequentes.

Podem ser lavados com um shampoo a seco ou banhados 1 vez ao mês.

Convívio Do Bull Terrier Com Crianças E Outros Pets

Apesar de serem cães carinhoso, Bull Terriers são cães fortes e além disso muito ativos, de forma que suas brincadeiras podem ser um pouco rudes.

Por isso não são recomendados para famílias com crianças pequenas.

Mas, eles são ótimos companheiros para crianças mais velhas que entendem como interagir com os cães.

Os Bull Terriers podem, no entanto, ser agressivos com crianças que não conhecem, especialmente se houver muitos gritos ou lutas.

Eles podem sentir que é seu dever proteger “seus” filhos de seus amigos.

Portanto, sempre supervisione as brincadeiras das crianças com os Bull Terriers, como com qualquer outro cão.

Com outros animais, os Bull Terriers, especialmente os machos não castrados, podem ser agressivos em relação a cães do mesmo sexo, mas os sexos opostos geralmente se dão bem.

Bull Terriers não são confiáveis com gatos ou outros pequenos animais.

 

Alimentação do Bull Terrier

Os cães são indivíduos, assim como as pessoas, e nem todos precisam da mesma quantidade de comida.

A quantidade que um cão adulto consome depende do seu tamanho, idade, estrutura, metabolismo e nível de atividade.

Um cão altamente ativo precisará de mais comida do que um cão menos ativo.

A qualidade da comida que você oferece para seu cachorro também faz a diferença.

Seja ela uma ração seca ou úmida a alimentação natural para cachorro, certifique-se de oferecer a melhor alimentação para seu Bull Terrier.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre seu Bull Terrier, queremos saber como é para você ter esse cachorro energético e carinhoso em sua casa.

Compartilhe conosco suas experiências com seu(s) Bull Terrier(s) deixando um comentário.

Além disso, também criamos uma hashtag perfeita para você e seu Bull Terrier.

Publique no seu Instagram, uma foto do seu Bull Terrier com a seguinte hashtag #bullterriersincriveis.

Você poderá ter uma foto do seu Bull Terrier aqui neste artigo!

Nos ajude também a compartilhar essas informações e ajudar centenas de milhares de pessoas com seus Bull Terriers.

Compartilhe com seus amigos ou em suas redes sociais.

Um AUbraço! E até o próximo artigo!

Links Úteis

The Bull Terrier Club

  • Jonas Dinara Bencke

    Muito boa a matéria