adotar um cachorro 6

Adotar um cachorro é uma atitude digna e nobre.

Ainda mais no atual cenário brasileiro.

Onde existem mais de 20 milhões de cães abandonados segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Muitos destes animais estão sob os cuidados de lares temporários, abrigos e associações protetoras de animais.

Estes locais estão geralmente lotados de animais.

E, infelizmente, nem sempre em uma situação ideal de cuidados.

Hoje, a Cachorros Incríveis preparou para você um super guia de como adotar um cachorro.

Neste artigo você vai aprender:

Se você estiver pensando em ter um animal de estimação, deveria seriamente cogitar adotar um cachorro.

A adoção salva vidas.

Sério, muitos animais que estão para adoção morrem por falta de condições nos abrigos temporários.

Ou são eutanasiados em centros de zoonoses.

Esses cães nunca tiveram a chance de esperar para serem adotados.

Além disso, adotar um cachorro é muito mais barato que comprar um.

Por exemplo, ao escolher um cão adulto de abrigo, é bem provável que ele já esteja castrado e vacinado.

Pois é a política da maioria destes locais tomar estas medidas preventivas.

Alguns locais cobram uma taxa de adoção simbólica, que não chega nem perto do que eles já investiram naquele animal.

Além de ser uma atitude louvável, você irá contribuir para melhorar a situação dos animais abandonados no Brasil.

Você estará ajudando a reduzir a superpopulação de abrigos e reduzir o grande problema que é a doação e desistência de animais de estimação.

Se você não está a par desta situação, veja este Infográfico que o site Amor Aos Pets preparou:

 

1. Procure Um Abrigo

Informe-se sobre qual é o abrigo mais próximo de você.

Procure saber a política de funcionamento do local.

Verifique se os animais do local são castrados e vacinados.

Verifique também se há alguma taxa de adoção.

2. Escolha Um Cachorro

Vá até o local e peça para visitar os cães que já estão disponíveis para doação.

Escolher um animal para sua família pode ser difícil.

Porque cada um tem suas particularidades e peculiaridades.

Então, procure saber de antemão quais são suas necessidades.

E então, procure um cão que se adeque à elas.

Seja bem criterioso, pois as estatísticas mostram que 20% dos cães adotados são devolvidos por algum motivo.

Ao escolher um cão de um abrigo local, você deve ter em mente que existem alguns cães que têm menos chance de serem adotados.

Se você ainda não definiu que tipo de cachorro gostaria, por favor considere dar uma chance a um cão cujo futuro não é tão brilhante.

Se possível, escolha um animal que seja impossível de ser adotado, mas certifique-se que você conseguirá cuidar deste animal.

 

Os primeiros dias em sua casa são especiais e críticos para um animal de estimação.

Seu novo cão ficará confuso sobre onde ele está e o que esperar de você.

Estabelecer alguma estrutura clara com a sua família para o seu cão será fundamental para uma transição tão suave quanto possível.

Confira nossas dicas:

1. Determine onde seu cão ficará a maior parte do tempo.

Pode ser que o cão adotado esteja sob muito estresse com a mudança de ambiente.

E ele pode esquecer de qualquer adestramento (se houver) que aprendeu.

Muitas vezes, uma cozinha funciona melhor para uma limpeza fácil.

Se você for deixá-lo no quintal, prepare um local confortável e aconchegante para ele.

Certifique-se de colocar cercas em possíveis locais de fuga

2. Faça com que o local esteja seguro

A área onde seu cão passará a maior parte do tempo deve ser à prova de cachorros.

Isto é, retire todos os objetos do local que podem significar algum tipo de perigo.

Isso significa remover fios elétricos, armazenar produtos químicos domésticos em prateleiras altas, remover plantas, tapetes e objetos quebráveis.

Remova também objetos que não podem ser mastigados.

Instale também portões de segurança (portões de bebê).

3. Prepare uma identificação

Consiga uma etiqueta de identificação com o seu número de telefone quando você pegar o seu cão.

4. Verifique a alimentação

Antes de você pegar o seu cão, lembre-se de perguntar o que ele come e como é alimentado.

Nos primeiros dias em casa você deve dar o mesmo alimento e manter os mesmos horários.

Essa medida é segura para evitar que ele tenha problemas gastrointestinais.

Se você deseja mudar para um alimento diferente, certifique-se de fazer isso gradualmente.

5. Verifique os cuidados veterinários

Tenha certeza sobre a castração e as vacinas do animal que você escolheu para adotar.

Se o animal tiver algum documento anterior, peça-os para você ou solicite uma cópia.

Caso você tenha adotado um animal que necessita de cuidados especiais, verifique o que você irá precisar para continuar cuidando dele.

Se ele precisar de medicamentos, providencie-os.

Pode ser que o seu novo cachorro tenha vindo de uma outra casa onde objetos como coleiras, mãos, jornais e revistas enroladas, pés e vassouras eram apenas algumas das peças de “equipamentos de treinamento”.

Palavras como “venha aqui” e “deite-se” podem trazer uma reação diferente da que você espera.

Ou talvez ele tenha levado uma vida protegida e nunca tenha sido socializado com crianças ou atividades na rua ou no parque.

Este cão pode ser o produto de uma série interminável de comunicações embaralhadas que exigirão paciência de sua parte.

E portanto, o cão pode ficar um pouco desconfortável no começo, já que ele não conhece você.

Seja paciente e compreensivo, ao mesmo tempo que se mantém fiel ao cronograma que você pretende manter para alimentação, exercícios e higiene.

As pessoas costumam dizer que não veem a verdadeira personalidade do cão até várias semanas após a adoção.

No caminho de casa, o seu cão deve estar seguro, de preferência em uma caixa.

Alguns cães acham as viagens de carro estressantes, por isso tê-lo em um lugar seguro tornará a viagem mais fácil para ele e para você.

Adestrar seu cão começará no primeiro momento que você o tiver.

Uma vez em casa, leve-o à sua área de banheiro imediatamente e gaste uma boa quantidade de tempo com ele para que ele se acostume com a área e se alivie.

Mesmo que seu cão se alivie durante esse período, esteja preparado para acidentes.

Pois, para o novo cachorro tudo é diferente, são novas pessoas, cheiros e sons.

Continue o ensinado todos os dias qual é o local correto para fazer suas necessidades.

O próximo passo é apresentá-lo a casa.

Dê-lhe tempo para se acostumar à sua casa e família antes de apresentá-lo a estranhos.

Certifique-se de que as crianças saibam como abordar e tocar o cão sem sobrecarregá-lo, e com segurança para elas próprias.

A partir daí, inicie o seu cronograma de alimentação, higiene e exercícios.

Certifique-se de adotar uma boa rotina para o cachorro, pois eles precisam e adoram.

Se você encontrar problemas de comportamento com os quais não esteja familiarizado, peça ao seu veterinário para que lhe oriente, ou verifique a possibilidade de contratar um adestrador.

Selecione um adestrador que use técnicas de reforço positivo para ajudar você e seu cão a superar esses obstáculos de comportamento.

Você também pode aprender técnicas de reforço positivo com um curso online.

Tenha muita paciência com seu novo filho de 4 patas.

A adaptação é uma fase importantíssima.

Conclusão

Esperamos que você tenha obtido todas as informações de como adotar um cachorro.

Cuidar de uma vida canina é uma grande responsabilidade.

E nós da Cachorros Incríveis nos orgulhamos de contribuir diariamente com a criação de conteúdos informativos, educacionais e treinamentos para Tutores Incríveis.

Pensando nisso, elaboramos um super guia sobre como cuidar do seu cachorro, desde o primeiro dia que ele entra em sua casa, para que Tutores Incríveis possam resolver seus problemas e necessidades, de uma forma prática e fácil.

E ensinar como serão e o que fazer nos primeiros dias do cachorro em sua casal é apenas um dos assuntos que você poderá aprender no nosso guia completo “Tenho Um Cachorro e Agora”.


Clique Aqui Para Conhecer o Ebook

Nele você vai aprender tudo sobre como cuidar do seu cachorro, dicas de alimentação, adestramento, atendimento veterinário, entre outros.

E se você chegou até o final deste super artigo, nos ajude a conscientizar milhares de pessoas sobre a adoção de cachorros, compartilhando este artigo em suas redes sociais.

Não se esqueça também de deixar um comentário abaixo nos falando mais sobre o assunto!

Até o próximo artigo

Um Aubraço